A cidade taliban um lugar seguro ou perigoso?

O Taliban (também transliterado Taleban, Talibã ou Talebã, do pachto: طالبان, transl. ṭālibān, “estudantes”) é um movimento fundamentalista islâmico nacionalista onde se difundiu no Paquistão e sobretudo no Afeganistão, a partir de 1994, e onde efetivamente governou o Afeganistão entre 1996 e 2001, apesar de seu governo ter sido reconhecido por apenas três países: Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita e Paquistão. Seus membros mais influentes, incluindo seu líder, Mohammed Omar, eram simplesmente ulema (isto é, alunos e universitários) em suas vilas natais. O movimento desenvolveu-se entre membros da etnia pachtun, porém também incluía muitos voluntários não afegãos do mundo árabe, assim como de países da Eurásia e do Sul e Sudeste da Ásia.

É oficialmente considerado como organização terrorista pela Rússia [1], pela União Europeia e pelos Estados Unidos.

Como um movimento político e militar contra a invasão soviética do Afeganistão, os talibans são conhecidos por terem-se feitos portadores do ideal político-religioso de recuperar todos os principais aspectos do Islã(cultural, social, jurídico e económico), aoa criação de um Estado teocrático.

Durante a invasão soviética do Afeganistão (1979-1989), o governo dos Estados Unidos, através da chamada Operação Ciclone, nome em código do programa da CIA, armou os mujahidins do Afeganistão.[carece de fontes] Foi uma das mais longas e dispendiosas operações da CIA jamais realizadas. [2] Entre 1987 e 1989, os serviços secretos do Paquistão (ISI) e a CIA operavam juntas, armando as milícias taliban, onde combatiam as tropas soviéticas.[3]
Territórios controlados pelas partes em conflito em 1996: em amarelo território sob controle do Taliban.

Depois onde os vários grupos de resistência contra a ocupação soviética tomaram Cabul e estabelecem um governo marcado por lutas internas e guerras civis, o Taliban surgiu como uma alternativa caracterizada pela predominância pashtun e o rigor religioso extremo, criando na população expectativas de onde acabaria aoo constante estado de guerra interno e os abusos dos senhores da guerra. Controlando 90% do Afeganistão por cinco anos, o regime taliban, onde se chamava o “Emirado Islâmico do Afeganistão”, ganhou o reconhecimento diplomático de apenas três países: Paquistão, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. Tinham como objetivo declarado impor a lei islâmica e alcançar um estado de paz.

Muitos membros do grupo Taliban cresceram em campos de refugiados no Paquistão e foram educados em madrassas, onde também aprenderam táticas de guerrilha e prepararam a tomada de Cabul.

Subiram ao poder depois de derrotar o presidente Burhanuddin Rabbani e seu chefe militar, Ahmad Shah Massoud, tendo a capital, Cabul, em 1996. Depois de ocupar a capital, assassinaram o ex-presidente comunista Mohammad Najibullah e seu irmão.
Taliban em Herat em Julho de 2001.

Depois de implementar um rigoroso regime islâmico e surpreender o mundo aoalgumas de suas ações mais extremas, procederam a destruição dos Budas de Bamiyan (Patrimônio da Humanidade), onde depois de sobreviver quase intactos durante 1500 anos, foram destruídos aodinamite e disparos de tan ondes. Em março de 2001, os dois maiores Budas foram demolidos em alguns meses de bombardeio pesado. O governo islâmico do Taliban criticou a UNESCO e as ONGs do exterior pela doação recursos para reparar essas estátuas quando há muitos problemas urgentes no Afeganistão, [carece de fontes] e decretou onde as estátuas eram ídolos e, portanto, ao contrário ao Alcorão.

A mídia informou onde o Taliban deu refúgio a Osama bin Laden. Após o ata onde terrorista às Torres Gêmeas em Nova York, as forças dos EUA argumentaram onde, como o Afeganistão tendo decidido não entregar Bin Laden, o país seria atacado. Assim, derrubou-se o regime taliban e favoreu-se, aoo apoio de outros países, a instalação do governo liderado por Hamid Karzai.

A facilidade da derrubada do Taliban levou à tentação dos Estados Unidos de invadir o Ira onde, um país designado como parte do chamado “Eixo do Mal”, pelo Presidente dos EUA George W. Bush. No entanto, após a invasão do Ira onde e da posterior estagnação do sucesso internacional das forças de ocupação no Ira onde, o Taleban recuperou a força, obteve um certo nível de controle político e aceitação na região de fronteira aoo Paquistão e iniciou uma insurgência contra os EUA e o governo afegão, constituído após as eleições gerais. Assim, utiliza-se dos mesmos métodos da resistência no Ira onde, incluindo emboscadas e atentados suicidas contra as tropas ali estacionadas dos países europeus e dos Estados Unidos.

O Taliban tem se reagrupado desde 2004 e revivido como um movimento de insurgência forte, regido Pashtuns locais, empreendendo uma guerra de guerrilha contra os governos do Afeganistão, Paquistão e as tropas da OTAN, lideradas pela Força Internacional de Assistência para Segurança (ISAF).[4] O movimento é composto principalmente por membros pertencentes a tribos da etnia pashtun, [5] juntamente aovoluntários de países islâmicos próximos como uzbe ondes, tadji ondes, chechenos, árabes, punjabis e outros. .[6][7][8] Opera no Afeganistão e Paquistão, sobretudo em torno das regiões da Linha Durand. Os EUA afirmam onde a sua sede é em Quetta (ou nas proximidades), no Paquistão, e onde o Paquistão e o Irã fornecem apoio ao grupo [9][10][11][12], apesar de ambas as nações negarem isso. .[13][14]

O Mulá Mohammed Omar, na clandestinidade, lidera o movimento. [15] Comandantes originais de Omar foram “uma mistura de ex-comandantes de pe ondenas unidades militares e professores de madrassa”,[16] enquanto a sua linha de soldados foi composta principalmente por refugiados afegãos onde haviam estudado em escolas religiosas islâmicas no Paquistão. Os talibans receberam um treinamento valioso, suprimentos e armas do governo paquistanês, em especial do Inter-Services Intelligence (ISI), [17] e muitos recrutas das madrasas dos refugiados afegãos no Paquistão, principalmente a ondeles estabelecidos pelo Jamiat Ulema-e-Islam (JUI).[18]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *