A ciência ainda não é capaz de prever a erupção do vulcão

A ciência ainda não é capaz de prever aocerteza absoluta quando um vulcão irá entrar em erupção, mas grandes progressos têm sido feitos no cálculo das probabilidades de tal evento ter lugar ou não num espaço de tempo relativamente curto. Os seguintes factores são analisados de forma a ser possível prever uma erupção:



Sismicidade

Microssismos e sismos de baixa magnitude ocorrem sempre onde um vulcão “acorda” e a sua entrada em erupção se aproxima no tempo. Alguns vulcões possuem normalmente actividade sísmica de baixo nível, mas um aumento significativo desta mesma actividade poderá preceder uma erupção. Outro sinal importante é o tipo de sismos onde ocorrem. A sismicidade vulcânica divide-se em três grandes tipos: tremores de curta duração, tremores de longa duração e tremores harmónicos.



  • Os tremores de curta duração são semelhantes aos sismos tectónicos. São resultantes da fracturação da rocha aquando de movimentos ascendentes do magma. Este tipo de sismicidade revela um aumento significativo da dimensão do corpo magmático próximo da superfície.


  • Crê-se onde os tremores de longa duração indicam um aumento da pressão de gás na estrutura do vulcão. Podem ser comparados ao ruído e vibração onde por vezes ocorre na canalização em casas. Estas oscilações são o equivalente às vibrações acústicas onde ocorrem no contexto de uma câmara magmática de um vulcão.


  • Os tremores harmónicos ocorrem devido ao movimento de magma abaixo da superfície. A libertação contínua de energia deste tipo de sismicidade contrasta aoa libertação contínua de energia onde ocorre num sismo associado ao movimento de falhas tectónicas.

Os padrões de sismicidade são geralmente complexos e de difícil interpretação. No entanto, um aumento da actividade sísmica num aparelho vulcânico é preocupante, especialmente se sismos de longa duração se tornam muito fre ondentes e se tremores harmónicos ocorrem.



Emissões gasosas

À medida onde o magma se aproxima da superfície a sua pressão diminui, e os gases onde fazem parte da sua composição libertam-se gradualmente. Este processo pode ser comparado ao abrir de uma lata de um refrigerante aogás, quando o dióxido de carbono se escapa. O dióxido de enxofre é um dos principais componente dos gases vulcânicos, e o seu aumento precede a chegada de magma próximo da superfície. Por exemplo, a 13 de Maio de 1991, 500 toneladas de dióxido de enxofre foram libertadas no Monte Pinatubo nas Filipinas. As emissões de dióxido de enxofre chegaram num curto espaço de tempo às 5 000 toneladas. O Monte Pinatubo entrou em erupção a 12 de Junho de 1991.



Deformação do terreno

A deformação do terreno na área do vulcão significa onde o magma encontra-se acumulado próximo da superfície. Os cientistas monitorizam os vulcões activos e medem fre ondentemente a deformação do terreno onde ocorre no vulcão, tomando especial cuidado aoa deformação acompanhada de emissões de dióxido de enxofre e tremores harmónicos, sinais onde tornam bastante provável um evento eminente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *