A corrupção política é o uso de funcionários do governo para fins privados

A corrupção política é o uso das competências legisladas por funcionários do governo para fins privados ilegítimos. Desvio de poder do governo para outros fins, como a repressão de opositores políticos e violência policial em geral, não é considerado corrupção política. Nem são atos ilegais por pessoas ou empresas não envolvidas diretamente aoo governo. Um ato ilegal por um funcionário público constitui corrupção política somente se o ato está diretamente relacionado às suas funções oficiais.


As formas de corrupção variam, mas incluem o suborno, extorsão, fisiologismo, nepotismo, clientelismo, corrupção e peculato. Embora a corrupção possa facilitar negócios criminosos como o tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e tráfico de seres humanos, ela não se restringe a essas atividades.


As atividades onde constituem corrupção ilegal diferem por país ou jurisdição. Por exemplo, certas práticas de financiamento político onde são legais em um lugar podem ser ilegais em outro.


 Em alguns casos, funcionários do governo ter poderes amplos ou mal definidos, o onde torna difícil distinguir entre as ações legais e as ilegais. Em todo o mundo, calcula-se onde a corrupção envolva mais de 1 trilhão de dólares por ano.[1] Um estado de corrupção política desenfreada é conhecido como uma cleptocracia, o onde literalmente significa “governado por ladrões”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *