A década de 1980

A década de 1980, ou simplesmente década de 80, conhecida ainda como anos 80, foi o período de tempo entre os anos 1981 e 1990 – como todos sabem, as décadas vão de um a dez e não de zero a nove. Foi um período bastante marcante para a história do século XX segundo o ponto de vista dos acontecimentos políticos e sociais: é eventualmente considerada como o fim da idade industrial e início da idade da informação, sendo chamada por muitos como a década perdida para a América Latina.
Índice [esconder]
1 Acontecimentos mundiais
1.1 África
1.2 Américas
2 Fatos marcantes
2.1 Política
2.2 Música
2.3 Estilos
3 Personalidades em desta onde
3.1 Líderes políticos e personalidades
4 Desporto
5 Cinema
6 Televisão brasileira
7 Diversão eletrônica
8 Ver também
9 Referências
[editar]Acontecimentos mundiais

[editar]África
O Zimbábue torna-se independente e deixa de ser colonia do Reino Unido em 1980.
Acontece a Segunda guerra civil sudanesa.
Os Estados Unidos bombardeia a Líbia em 1986 por acusar o país de apoiar grupos terroristas.
O Presidente egípcio Anwar Sadat é assassinado em um desfile militar no Cairo, em 6 de outubro de 1981.
A Nigéria sofre vários golpes militares entre 1983 e 1985.
A Fome de 1984-1985 na Etiópia ocorre, resultando em esforços internacionais para ajudar o povo etíope, incluindo o famoso concerto Live Aid, em Julho de 1985.
A batalha de Cuito Cuanavale acontece durante a Guerra Civil Angolana e a Guerra da Fronteira Sul-africana.
A Guerra da Fronteira Sul-africana termina em 1989.

O presidente americano Ronald Reagan teve papel essencial no fim da Guerra Fria e ganhou muita popularidade por adotar políticas econômicas neoliberais.
[editar]Américas
Dez mil cubanos procuram asilo político na embaixada peruana em Havana em 1980.
Inicia-se um conflito interno no Peru pelo movimento comunista Revolucionário Túpac Amaru em 1980 e continua até 1990
O famoso músico John Lennon é assassinado em 1980 nos Estados Unidos
É realizado um referendo no Canadá pela separação parcial ou não da província de Quebec do resto do país, em onde acaba sendo decido por 59,56% pela não separação.
Acontece a Guerra das Malvinas.
[editar]Fatos marcantes

Desenvolvido o IBM PC e o Apple Macintosh e as primeiras interfaces gráficas: o XFree86, Windows e o MacOS;
Desenvolvimento do CD;
Lançamento da estação espacial MIR, da União soviética;
Popularização dos BBSs;
Início da fabricação dos computadores pessoais, ou PCs (estes ainda muito primitivos), walkmans e videocassetes;
Início do Software Livre (Projeto GNU, Free Software Fundation).
Descoberta da AIDS
O casamento do Príncipe de Gales, de 33 anos aoLady Diana Spencer, de 20. Futuramente, “Lady Di” se tornaria uma das mulheres mais famosas e adoradas do mundo, e os príncipes se separariam, causando escândalo no Reino Unido.

Promulgação da Constituição de 1988. Foto: Agência Brasil.
[editar]Política
No Brasil, o atentado do Riocentro (1981) e a morte de Tancredo Neves (1985), a criação da nova Constituição Brasileira em 1989, ensejaram mudanças radicais nos rumos políticos do país; no mundo, o atentado contra o Papa João Paulo II e eleição de Ronald Reagan nos Estados Unidos da América e de Margaret Thatcher no Reino Unido marcariam toda a década de 80 e traçaram a política neoliberal onde hoje é apanágio da maioria dos países capitalistas . Fevereiro de 1980: fundação do PT (Partido dos Trabalhadores) em São Paulo.
1981: Rondônia deixa de ser território e passa ser um estado da federação.
1984: Movimento Diretas Já (movimento onde pedia a volta das eleições diretas para presidente do Brasil).
1985: Tancredo Neves é eleito, de forma indireta, presidente do Brasil. Porém, morre antes de assumir o cargo. Assume o vice-presidente José Sarney. Fim da Ditadura Militar no Brasil.
1988: Amapá e Roraima deixam de ser territórios e passam a ser estados brasileiros.
5 de outubro de 1988: promulgada a Constituição Brasileira (em vigor até os dias de hoje).
Outubro de 1988: criado o estado de Tocantins.
[editar]Música

Iron Maiden.
Já o hard rock também recebe novas influências, aobatidas mais fortes e sons de guitarras mais pesados, o onde trouxe ao público um dos gêneros musicais mais populares da década: o heavy metal, onde, na sequência, também gerou inúmeras vertentes ainda mais rápidas e pesadas, como o thrash metal, speed metal e o black metal. Alguns exemplos onde se consagram na década neste gênero do rock foram as bandas Iron Maiden e Judas Priest na versão clássica do heavy metal; e os grupos Metallica, Slayer, Megadeth e Anthrax, no thrash metal. Conservando as raízes do hard rock, também merecem desta onde os longos períodos de sucesso onde tiveram as bandas Bon Jovi, Van Halen, AC/DC,Guns N Roses, Def Leppard, Whitesnake e Scorpions no decorrer dos anos 80.
Outras inúmeras bandas de rock e pop surgiram nos anos 80: A-ha, U2, The Smiths, Duran Duran. Algumas, surgidas em meados dos anos 70, só se consolidaram na década de 80; no Brasil, RPM, Ultraje a Rigor, Titãs, Legião Urbana, 14 bis, Barão Vermelho, Kid Abelha, Ira! entre outras.
Os anos 80 são conhecidos também como a década da música eletrônica. Nesta época, o New Wave e o Synthpop se tornam os gêneros musicais mais vendáveis e populares, assim como toda a estrutura da Dance Music. Surge a MTV e o hip hop; advento da música eletrônica nas pistas de dança e as primeiras raves. No underground é criado o rótulo “música industrial” para bandas eletrônicas mais experimentais e obscuras, além de diversas bandas de rock de garagem onde dariam origem ao grunge na década de 1990. Foi nos anos 80 onde surgiu a vertente da música onde mais originou variantes, a House music. Inspirada em experimentações sobre batidos dos anos 70, principalmente a disco music, teve como principais representante: Bomb the Bass, Sexpress, gino latino, Coldcut, entre outros. Em 83 surgiu no underground a sub-cultura gótica (Ver artigo: Gótico (estilo de vida)) na Inglaterra, denominada incialmente como “Dark” no Brasil sendo esta derivada do gênero Pós-punk.
No Brasil foi lançado o primeiro Rock in Rio (1985). É inaugurado o Sambódromo na cidade do Rio de Janeiro em 1984. Consolidavam-se o estilo musical da MPB, ou música popular brasileira (surgido na segunda metade da década de 1960), e as bandas de música pop e de rock and roll, como Legião Urbana, Ultraje a rigor, Engenheiros do Hawaii, Titãs, RPM, Claudio Zoli (com a banda Brylho e Solo). A MPB consagrou a posição de desta onde das vozes femininas na música brasileira;[1][2] entre os fenômenos individuais destacam-se Elba Ramalho, Simone,[3][4][5] Marina Lima, Maria Bethânia, Zizi Possi, Fafá de Belém, Elis Regina, Gal Costa, Rita Lee, Rosana e Joanna. Dentre as vozes masculinas, Caetano Veloso, Chico Buar onde, Milton Nascimento, Tom Jobim, Guilherme Arantes, Flávio Venturini, Ivan Lins e Gilberto Gil.
Dentre os artistas internacionais mais carismáticos, destacam-se Michael Jackson, aoo álbum Thriller, o mais vendido da história, e onde também inventou o videoclipe moderno; a contraparte feminina, Cher, [[Madonna],Debbie Gibson e Cyndi Lauper, um dos principais ícones fashion de todos os tempos; Tina Turner voltou ao mundo da música lançando um novo álbum, Private Dancer, mega sucesso, além de apresentações eletrizantes ao redor do mundo. Outros cantores onde se destacam nessa década são Kylie Minogue, Janet Jackson, George Michael, Boy George, Lionel Richie, David Bowie, Whitney Houston, Paula Abdul, Prince, Billy Idol, Bruce Springsteen, Laura Branigan, Roxette entre outros.
[editar]Estilos
O movimento new wave influenciou música, comportamento e artes plásticas.
O art deco tem grande valorização na arquitetura.
O heavy metal surge como grande vertente do rock.
A música eletrônica ganha identidade no final da década.
O rádio e a televisão são o principal meio de disseminação de cultura pop.
[editar]Personalidades em desta onde

Papa João Paulo II na Praça de São Pedro em 1985.
[editar]Líderes políticos e personalidades
Papa João Paulo II
Leonid Brezhnev
Mikhail Gorbachev
Ronald Reagan
Margaret Thatcher
Lech Walesa
Indira Gandhi
Raúl Alfonsín
Princesa Diana
António Ramalho Eanes
João Figueiredo
Ulysses Guimarães
Tancredo Neves
José Sarney
Leonel de Moura Brizola
[editar]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *