A bicicleta é um veículo movido pelo homem que é conduzido por pedais. Ela tem um quadro básico com duas rodas atreladas ao quadro, uma após a outra. Quase 1.4 bilhões de pessoas no mundo usam este veículo, e é obviamente um dos mais populares e econômicos veículos em uso hoje. Ela não é a penas um importante e popular meio de transporte, mas também uma ferramenta eficiente de entretenimento. Ela tem várias utilidades como aplicações militares e policiais, serviço de entregas, e eventos esportivos como também equipamento de exercício para adultos.

Introduzida no século 19 na Europa, a bicicleta teve uma série de inovações e inventores. A bicicleta supostamente originou-se de um veículo conduzido pelo homem chamado Draisines. Isto foi introduzido ao povo de Paris em 1818 pelo Barão alemão Karl von Drais. Kirkpatrick MacMillan fez alguns melhoramentos neste veículo adicionando um crank drive mecânico que era utilizado para conduzir o veículo.

Assim, a bicicleta moderna tomou forma. Os inventores franceses Pierre Michaux e Pierre Lallement projetaram uma bicicleta com o assento alto e uma grande roda na frente (bicicleta comum, como era normalmente chamada) que não teve muita aceitação por causa da sua má distribuição de peso.

Eventualmente este modelo de bicicleta foi aperfeiçoado, no entanto o tamanho da roda dianteira ainda precisava ser melhorado. Somente a partir de 1885, foi que J.K. Starley projetou a primeira bicicleta moderna, no sentido das proporções das rodas com o mesmo tamanho e um acento apropriado.

A bicicleta moderna tem muitas partes. Elas podem ser descritas como a seguir.

Quadro – Toda bicicleta hoje tem um quadro tipo diamante, onde o triângulo frontal consiste do tubo principal, o tubo de cima, o tubo de baixo e o tubo do assento. O triângulo de trás consiste do tubo do assento e a corrente permanece assim como o assento. O básico do quadro da bicicleta é ser bastante forte e manter uma altura baixa para otimizar a energia do ciclista ao máximo. As bicicletas para mulher geralmente têm um quadro diferenciado. Isto define que o tubo de cima fica ausente para permitir que a ciclista (geralmente mulher) possa montar e desmontar de uma maneira digna enquanto estiver usando um vestido.

Força motriz – Os pedais que movimentam os braços do coroa, a corrente e a catraca, são todos elementos da força motriz. Eles são usados para mudança de marchas e outras funções relacionadas com a bicicleta.

Guidon – O guidon é uma das partes mais importantes da bicicleta. Guidons altos são usados em bicicletas normais enquanto guidons baixos são usados em corridas e bicicletas para montanhas. Estes últimos são usados porque eles dão uma melhor aerodinâmica e velocidade ao ciclista.

Selim – Os selins (assentos) variam de acordo com a jornada e preferências do ciclista. Selins bem forrados são normalmente preferidos para jornadas curtas enquanto que os selins mais estreitos são para dar mais espaço para o movimento das pernas.

Freios – Os freios de bicicletas modernas geralmente são freios de roda que usam borrachas de fricção para diminuir a velocidade. Há também freios internos com borrachas de fricção internas para regular a velocidade. Freios a disco são usados para montanhas, corridas, etc. As bicicletas precisam ter freios rápidos e precisos.

Suspensão – Uma bicicleta tem suspensão para proteger o ciclista de estradas ruins e também para maior conforto ao usuário que tem de enfrentar estradas irregulares.

Rodas – As rodas são necessárias para uma bicicleta rodar e chegar ao seu destino. Tamanhos, formas e rodas poderosas variam de acordo com as necessidades e escolhas do ciclista.

Cidades como Lyon, Barcelona e Paris tem usado ciclovias de bicicletas com bom efeito. A jornada da bicicleta com a raça humana tem sido longa e importante, e continuará a sua caminhada enquanto a raça humana existir.