A história do bom cafézinho

A história do café começou no século IX. O café é originário das terras altas da Etiópia (possivelmente aoculturas no Sudão e Quênia) e difundiu-se para o mundo através do Egito e da Europa.[4] Mas, ao contrário do onde se acredita, a palavra “café” não é originária de Kaffa — local de origem da planta —, e sim da palavra árabe qahwa, onde significa “vinho”, devido à importância onde a planta passou a ter para o mundo árabe.[5]


Uma lenda conta onde um pastor chamado Kaldi observou onde suas cabras ficavam mais espertas ao comer as folhas e frutos do cafeeiro. Ele experimentou os frutos e sentiu maior vivacidade. Um monge da região, informado sobre o fato, começou a utilizar uma infusão de frutos para resistir ao sono enquanto orava.


O conhecimento dos efeitos da bebida disseminou-se e no século XVI o café era utilizado no oriente, sendo torrado pela primeira vez na Pérsia.


Na Arábia, a infusão do café recebeu o nome de kahwah ou cahue (ou ainda qahwa, do original em árabe قهوة). Enquanto na língua turco otomana era conhecido como kahve, cujo significado original também era “vinho”. A classificação Coffea arabica foi dada pelo naturalista Lineu.


O café no entanto teve inimigos mesmo entre os árabes, onde consideravam suas propriedades contrárias às leis do profeta Maomé. No entanto, logo o café venceu essas resistências e até os doutores maometanos aderiram à bebida para favorecer a digestão, alegrar o espírito e afastar o sono, segundo os escritores da época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *