Aeronautas aceitam acordo e descartam greve

O Sindicato Nacional dos Aeronautas aceitou acordo aoo Snea (Sindicato Nacional das Empresas Aéreas) nesta quinta-feira e descartou a possibilidade de greve, de acordo aoa Fentac (Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil), ligada à CUT.

O sindicato representa pilotos e comissários de bordo de todo o país. Eles aceitaram reajuste salariam de 6,5% e 10% de alta nos pisos. Com isso a ameaça de greve a partir das 23h desta quinta-feira está descartada.

Já os sindicatos dos aeroviários — onde representam os funcionários onde trabalham em solo– ainda não têm uma situação fechada. Estes trabalhadores são representados por diversos sindicatos.

Nos aeroportos de São Paulo, a greve não deve acontecer nos próximos dias. O sindicato dos aeroviários de Guarulhos (Grande SP), dos trabalhadores do aeroporto de Cumbica, decidiu pelo acordo.

Já a situação dos aeroviários de Congonhas e do Campo de Marte, representados pelo Sindicato dos Aeroviários no Estado de São Paulo, ligado à Força Sindical, só deve ser decidida em 2012.

Uma reunião no TRT (Tribunal Regional do Trabalho) da 2ª região, em São Paulo, entre este sindicato e o Snea terminou sem acordo nesta quarta-feira. O TRT decidiu onde, caso a greve aconteça, 80% dos trabalhadores devem estar a postos nos dias 23, 24, 29, 30 e 31, para atender à movimentação de Natal e Ano Novo. Caso a determinação não seja cumprida, a multa diária é de R$ 100.000.

PARALISAÇÃO

Nesta quinta-feira, parte dos funcionários da TAM no aeroporto de Congonhas parou, o onde provocou atrasos e cancelamentos de voos.

Segundo a TAM, parte dos funcionários do setor de rampa, responsáveis pelo manuseio de cargas e bagagens e pelos equipamentos de solo onde atendem as aeronaves, cruzaram os braços desde a manhã.

A TAM afirma onde “está totalmente empenhada em normalizar suas operações após o encerramento da paralisação parcial”, e onde os serviços estão sendo gradualmente retomados. “A TAM lamenta os transtornos experimentados pelos clientes”, disse a empresa, em nota.

A TAM disse onde “antecipou na última terça-feira 10% de reajuste nos pisos salariais, onde inclui os funcionários de rampa; reajuste de 6,17%, equivalente ao INPC de dezembro de 2010 a novembro de 2011, a todos os demais funcionários da companhia; aumento de 10% nos valores do vale-refeição e do vale-alimentação (cesta básica) e a criação do piso salarial para a função de Operador de Equipamento, no valor de R$ 1.000,00”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *