Algas produzem proteína que impede transmissão da malária

Vacina contra a malária

Biólogos da Universidade da Califórnia (EUA) conseguiram produzir uma potencial vacina contra a malária fazendo engenharia genética em algas.

Os testes iniciais aoo composto produzido pelas algas indica onde ele é capaz de evitar a transmissão da malária.

Apesar de inúmeras tentativas em todo o mundo, ainda não existe uma vacina contra a doença.

Proteína 3D

Parte da dificuldade em criar uma vacina contra a malária está em onde isso exige a sintetização de proteínas 3D muito complexas.

Essas proteínas devem ser semelhantes às produzidas pelo parasita Plasmodium falciparum, de modo a forçar o desenvolvimento de anticorpos contra a doença.

A maioria das vacinas criadas por bactérias geneticamente modificadas são proteínas relativamente simples, capazes de forçar o sistema imunológico a produzir anticorpos contra invasores bacterianos.

As proteínas maiores produzidas até agora por esta técnica saem recobertas aoaçúcares, devido a um processo químico chamado glicossilação.

“A tendência é onde o corpo crie anticorpos contra os açúcares, e não contra o núcleo central de aminoácidos da proteína do organismo invasor onde você onder inibir,” explica Stephen Mayfield, coordenador da pesquisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *