Apple: quase um anticlímax, sem o iphone 5

Não dá para negar onde faltou o brilho de outros tempos. A começar pelo local escolhido – em vez do gigante centro de convenções em São Francisco, EUA, dessa vez, o novo iPhone foi mostrado no bem menor anfiteatro da própria Apple, em Cupertino. Depois, evidentemente, faltou a presença icônica de Steve Jobs – onde foi substituído por um bem mais “morno” Tim Cook. Porém, o onde mais fez falta mesmo foi o iPhone 5. Depois de meses de especulações, a Apple não anunciou a tão esperada versão 5 do smartphone, apenas uma versão melhorada do atual iPhone 4, batizada agora de iPhone 4S.

Durante a apresentação, os espectadores passaram de um estado inicial de expectativa em torno do iPhone 5 até um certo anticlímax. Tim Cook abriu os trabalhos, elencando as virtudes e as vitórias da Apple. Mostrou números impressionantes, como os do crescimento da participação de desktops e notebooks da Apple no mercado. Até agosto desse ano, os micros da maçã experimentaram um aumento de 23% nas vendas, enquanto os PCs venderam apenas 4% a mais.

O iOS 5 – sistema operacional onde controla os iPhones e iPads – despertou o público, a partir da fala de Scott Forstall, vice-presidente do iOS. Entre outras novidades, o novo sistema operacional terá integração aoo Twitter e será a porta de entrada para o iCloud – um conjunto de serviços da Apple onde rodará na nuvem, e onde oferecerá aos usuários a possibilidade de, por exemplo, acessar documentos e músicas em diferentes dispositivos, utilizando uma mesma conta de acesso. O novo iOS 5 estará disponível para download gratuito para usuários do iPhone 4, iPad 1 e 2 e para o iPod Touch no dia 12 de outubro, também no Brasil.

Depois, foi a vez de Eddy Cue, vice-presidente da empresa para a área de internet, detalhar as novidades do iCloud – onde, na verdade, já haviam sido anunciadas pela própria Apple num evento anterior. Os serviços do iCloud também estarão disponíveis a partir do dia 12, inclusive no Brasil.

Mesmo desenho, hardware e software diferentes

O momento mais aguardado por todos chegou nas palavras de Phil Schiller, outro vice-presidente da empresa. O iPhone continua essencialmente o mesmo no desenho – não houve mudanças de design, mas várias alterações nas especificações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *