As belezas dos paraísos espirituais dos templos budistas

Um paraíso de imensa força espiritual se esconde entre as grandiosas China e Índia, no sudeste asiático. Myanmar, antiga Birmânia, é um país de abundante herança cultural e antropológica.
Apesar de o cristianismo e o islamismo serem religiões de parte da população birmanesa, o budismo atrai o maior número de fiéis. Por esta razão, os templos e pagodas se convertem nos principais pontos turísticos do país.

A capital Yangon possui mais de duas mil destas locações sagradas. Não é à toa que Myanmar é também chamada de Terra Dourada, pois ao final da tarde suas cidades são tomadas pelos raios solares que se refletem das cúpulas dos templos e iluminam as paisagens. É uma visão que impressiona pela exuberância.

Por conta da dominação da Inglaterra entre 1886 e 1948, as casas no estilo europeu enfeitam a capital. Elas são feitas em madeira talhada e apresentam belos jardins. A cidade ainda oferece um passeio que encanta pelos aromas das especiarias e dos incensos do mercado Bogyoke.

Um passeio imperdível, daqueles para você se recordar pelo resto da vida é a volta em um balão sobre a cidade de Bagan. Do alto, é possível contemplar as construções budistas. Uma das mais visitadas é a de Shwedagon, com cúpula dourada coberta por 60 toneladas de ouro puro e a 98m do chão.

Os aventureiros certamente vibrarão com a caminhada às aldeias Palaung, que se configura em um fascinante trekking pelas montanhas. Além disso, o viajante entra em contato com a população e os costumes locais. Aliás, Myanmar é composta por aproximadamente 135 grupos étnicos.

E o povo birmanês preserva forte crença no budismo, o que influencia decisivamente a cultura local. As tradições de laços familiares são a base da sociedade. A tolerância e o contentamento em relação à vida são características marcantes da população.

Para quem pretende fazer um roteiro espiritual em Myanmar, é sempre aconselhável verificar em qual estação do ano viajar. O recluso país tem, basicamente, três períodos anuais. A mais quente está entre os meses de março e maio, a estação das chuvas vai de junho a outubro e o frio é de novembro a fevereiro. Portanto, arrume as malas e pé na estrada.

Relaxe e pratique ioga na Índia
A riqueza cultural da Índia, aliada ao politeísmo, pode oferecer uma viagem inesquecível para a Ásia. Então imagine se, além de conhecer esse lado do mundo, você puder relaxar e praticar terapias indianas. Essa é a idéia de um novo roteiro oferecido para o Brasil.

Além de visitar os pontos mais exuberantes da Índia, como o Taj Mahal, o Sagrado Rio de Ganges, Cidade Rosa e dos Devotos e as montanhas do Himalaia, a empresa Freeway de São Paulo leva os amantes de terapias a praticar ioga, ayurveda e astrologia védica em 22 dias de puro relaxamento.

Entre um passeio e outro, o viajante mergulha nas técnicas que promovem a harmonia entre o corpo, a mente e o espírito. Trata-se de um “spa itinerante”, em que o turista é acompanhado por profissionais especializados na área.

“É uma ótima oportunidade para aqueles que buscam não só entretenimento, mas também um pouco de energia positiva para prosseguir com suas duras rotinas”, indica Vilma Navega, envolvida com a prática da ioga há 20 anos e facilitadora da viagem.

O roteiro também é considerado ecoterapêutico, pois o turista tem a oportunidade de interagir com a natureza e com os que estão a sua volta. Segundo Renata Idargo, consultora de viagens terapêuticas da Freeway Brasil, esta viagem não tem uma proposta meramente turística. “A Índia não deve ser vista somente com este olhar”, diz.

“Estar acompanhado por um terapeuta que viveu nessa terra e conhece seus segredos faz toda a diferença para ajudar cada um a compreender os processos transformadores que esta vivência proporcionará”, complementa Renata, que esteve na Índia em setembro deste ano.

Cores, cheiros, sons e muita gente, já que é o país com a segunda maior população do mundo, povoam as ruas onde tudo acontece. Berço do budismo e do hinduísmo, a Índia tem mais de cinco mil anos de cultura preservada e guarda templos e conjuntos arquitetônicos impressionantes.

A Cia Ecoturismo, de São Paulo, também oferece roteiro guiado por um professor de ioga. Hamilton Mamedes acompanha os viajantes durante 18 dias pelos melhores pontos da Índia, começando pela porta de entrada do país: a capital Nova Déli.

Para quem quer fugir dos batuques do Carnaval, ou simplesmente apostar em um roteiro diferente esta é uma excelente opção de viagem.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *