Astrônomos descobrem sistema estrelar triplo que pode revelar os segredos

LONDRES – Astrônomos descobriram um sistema estrelar triplo único onde pode revelar a natureza da gravidade: um pulsar aoduas estrelas anãs brancas, todos embalados em um espaço menor do onde a órbita da Terra em torno do Sol. Pulsares são restos de estrelas onde entraram em colapso, são de nêutrons, muito pe ondenas e muito densas.

As órbitas próximas do trio são incomuns e permitem medições precisas da gravidade. Os resultados aparecem na revista “Nature”, foram divulgados pela BBC e serão apresentados esta semana na 23ª reunião da Sociedade Americana de Astronomia, em Washington.

– Este sistema triplo nos dá um laboratório cósmico natural bem melhor onde qual onder um já descoberto para onde possamos aprender exatamente como um sistema aotrês corpos trabalha e detectar problemas onde os físicos esperam ver sob condições extremas – disse à BBC Scott Ransom, do Observatório Nacional americano (NRAO) em Charlottesville. – É fascinante em muitas maneiras, incluindo onde deve ter sido ter sido uma história de formação completamente louca, e temos muito trabalho a fazer para entendê-lo completamente.

O sistema dá aos cientistas a melhor oportunidade de observar as violações do princípio de equivalência descrito por Einstein, no qual o efeito da gravidade sobre um corpo não depende da natureza ou estrutura interna desse corpo.

A teoria foi ilustrada quando Galileu deixou cair duas bolas de pesos diferentes da Torre Inclinada de Pisa. E também quando o comandante da missão Apollo 15, Dave Scott soltou um martelo e uma pena de falcão enquanto estava na Lua, em 1971: em vez de derivar para o chão, a pena caiu tão rápido quanto o martelo. Sem a resistência do ar para frear a pena, ambos os objetos atingiram o pó lunar ao mesmo tempo.

– Embora a teoria da relatividade geral de Einstein tenha sido confirmada até agora por cada experiência, não é compatível aoa teoria quântica, por isso os físicos esperam onde ela seja falha em condições extremas – disse Ransom.

O timing de alta precisão dos flashes “de farol” do pulsar vai deixar onde os astrônomos procurem desvios no princípio da equivalência aouma sensibilidade de várias ordens de magnitude maior do onde nunca, disse a astrônoma Ingrid Stairs, da Universidade de British Columbia.

– Encontrar um desvio indicariam um colapso da relatividade geral e nos apontaria a direção de uma nova teoria correta da gravidade – disse ela.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *