Atenas capital da grécia


















































Atenas

Atenas
Atenas







Bandeira oficial de Atenas
Bandeira
Apelido: “Αθήνα

Localização de Atenas na Grécia.
Localização de Atenas na Grécia.
Coordenadas 37°58′″N, 23°43′″E
País Grécia Grécia
Prefeitura Atenas
Prefeito Nikitas Kaklamanis
Área  
  Cidade 38,964 km²
  Metropolitana 411,717 km²
Altitude 70 – 338 m
População  
  Cidade (2001) 745.514
    Densidade   19.133/km²
  Metro 3.758.000
   -Densidade metropolitana   9.128/km²


Atenas (em grego Αθήνα, transl. Athína) é a capital da Grécia e também a capital da Ática. Além de ser uma cidade moderna, Atenas também é famosa por ter sido poderosa Cidade-Estado e um centro de cultura muito importante nos tempos antigos.







Índice

[mostrar]



[editar] Etimologia


Em grego antigo, Atenas era chamada Αθήναι (Athénai), em homenagem à deusa grega Atena. No século XIX, este nome foi retomado formalmente como nome da cidade, mas desde o abandono oficial do grego katharévussa, em 1976, a forma popular Αθήνα tornou-se o nome oficial da cidade.



[editar] História




Ver artigo principal: História de Atenas

Atenas foi a principal cidade na Grécia Antiga durante o grande período da civilização grega, no primeiro milênio a.C., durante a “Idade do Ouro” da Grécia (aproximadamente 500 a.C. até 300 a.C.) ela era o principal centro cultural e intelectual do Ocidente, e certamente é nas ideias e práticas da Antiga Atenas que o que nós chamamos de “civilização ocidental” tem sua origem. Após seus dias de grandiosidade, Atenas continuou a ser uma cidade próspera e um centro de estudos até o período tardio do Império Romano. As escolas de filosofia foram fechadas em 529 depois que o Império Bizantino foi convertido para o cristianismo. Atenas perdeu bastante o seu status e se tornou uma cidade provinciana.


Entre o século XIII e o século XV foi combatida pelos bizantinos e cavaleiros franceses/italianos do Império Latino. Em 1458, caiu em poder do Império Otomano e a população começou a diminuir e as condições pioraram quando o Império Otomano declinou. Partes da cidade (incluindo muitos de seus edifícios) foram destruídos no século XVII, século XVIII e século XIX, por diferentes facções que tentaram controlar a cidade.


Ficou virtualmente inabitada na época em que se tornou a capital do recentemente estabelecido Reino da Grécia, em 1833. Durante as próximas poucas décadas foi reconstruída e se transformou em uma cidade moderna.


A última grande expansão ocorreu na década de 1920, quando os subúrbios foram criados para acomodar os refugiados gregos da Ásia Menor.


Durante a Segunda Guerra Mundial foi ocupada pela Alemanha Nazi e esteve mal nos últimos anos da guerra. Depois da guerra começou a crescer novamente.


A Grécia entrou para a União Europeia em 1981, trazendo novos investimentos para Atenas, acompanhados de problemas de congestionamento e poluição do ar.



[editar] Localização





Vista tridimensional de Atenas.

Incluindo os subúrbios, Atenas possui uma população de cerca de 3,3 milhões de habitantes, quase um terço da população total da Grécia. Atenas cresceu rapidamente nos últimos anos e vem sofrendo problemas urbanos, como superpopulação, congestionamentos e poluição do ar.


Atenas espalha-se pela planície central de Ática, que é limitada pelo monte Aegaleo a oeste, monte Parnita ao norte, monte Pentélico a nordeste, monte Hímetus a leste, e o Golfo Sarônico a sudoeste. Expandiu-se de modo a cobrir toda a planície, sendo, portanto, pouco provável que a cidade cresça em área de forma significativa no futuro devido às fronteiras naturais. A geomorfologia de Atenas causa frequentemente fenômenos de inversões térmicas, parcialmente responsáveis pelo problema de poluição. (Los Angeles possui geomorfologia semelhante e problemas decorrentes semelhantes).


A terra é rochosa e de baixa fertilidade. O antigo local da cidade era centrado na colina rochosa da Acrópole. Em tempos antigos, o porto do Pireu era uma cidade à parte, sendo, hoje, parte da grande Atenas.



[editar] Política



[editar] Governo local


A cidade moderna de Atenas consiste do que antigamente eram vilas e cidades distintas que gradualmente expandiram para formar uma cidade grande e única; esta expansão ocorreu no século XX. A cidade está agora dividida em 54 subprefeituras, a maior delas que é a subprefeitura de Atenas (ou Dimos Athinaion), com aproximadamente um milhão de pessoas (o segundo maior é Pireus).Atenas pode, portanto, se referir tanto à cidade toda quanto à prefeitura de Atenas (parte central da cidade). Cada uma das prefeituras da região de Atenas tem um conselho municipal eleito e um prefeito eleito de forma direta. Em janeiro de 2007 foi eleito prefeito de Atenas Nikitas Kaklamanis, do partido conservador Nova Democracia.



[editar] Divisão administrativa e bairros


O Município de Atenas é dividido em vários distritos ou bairros: Omonoia, Syntagma, Exarcheia, Aghios Nikolaos, Neapolis, Lycavittos, Lofos Strefi, Lofos Finopoulou, Lofos Filopappou, Pedion Areos, Metaxourgeio, Aghios Kostantinos, Estação Larissa, Kerameikos, Psirri, Monastiraki, Gazi, Thission, Kapnikarea, Aghia Irini, Aerides, Anafiotika, Plaka, Acrópole, Pnyka, Makrygianni, Lofos Ardittou, Zappeion, Aghios Spyridon, Pangration, Kolonaki, Dexameni, Evaggelismos, Gouva, Aghios Ioannis, Neos Kosmos, Koukaki, Kynosargous, Fix, Ano Petralona, Kato Petralona, ROUF, Votanikos, Profitis Daniil, Akadimia Platonos, Kolonos, Kolokynthou, Praça Attikis, Lofos Skouze, Sepolia, Kypseli, Aghios Meletios, Nea Kypseli, Gyzi, Polygono, Ampelokipoi, Panormou-Gerokomeio, Pentagono, Ellinorosson, Filothei Kato, Ano Kypseli, Tourkovounia-Lofos Patatsou, Lofos Elikonos, Koliatsou, Thymarakia, Kato Patisia, Treis Gefyres, Aghios Eleftherios, Ano Patissia, Kypriadou e Prompona.



[editar] Omonoia


A Praça Omonoia (língua grega: Πλατεία Ομονοίας) é a mais antiga praça de Atenas. É rodeada por hotéis e lojas de fast food, e inclui uma estação de trem utilizado pelo Metro de Atenas e os Ilektrikos, chamada Estação Omonoia. A praça é muitas vezes o foco para a celebração das vitórias desportivas, como pôde ser visto após a conquista do Euro 2004 e do torneio Eurobasket 2005.



[editar] Psirri e Gazi


O renovado bairro Psirri (língua grega: Ψυρρή) é pontilhado com antigas e renovadas mansões, e espaços para artistas, galerias e pequenas lojas. Uma série de edifícios renovados também albergam uma grande variedade de bares na moda, tornando-se um foco para a cidade sobretudo na última década, enquanto um conjunto de restaurantes de música ao vivo conhecidos como “rebetadika”, nome que vem de uma singular forma de música que floresceu no Syros e em Atenas, de 1920 até à década de 1960.





O Parlamento




A troca da guarda diante da Tumba do Soldado Desconhecido, em frente ao Parlamento



[editar] Syntagma


A Praça Syntagma (língua grega: Σύνταγμα) é a praça central da capital, situada junto ao Parlamento e ao Túmulo do soldado desconhecido, onde ficam os melhores hotéis da cidade. A rua Ermou, com cerca de 1 km de longo caminho pedonal, liga a Praça Syntagma a Monastiraki, e tem sido tradicionalmente um paraíso para os consumidores, tanto atenienses e turistas. Completam a moda muitas lojas e centros comerciais, com artigos de marcas internacionais, e está no top 5 das ruas comerciais mais caras na Europa[1].



[editar] Plaka, Monastiraki e Thission


Plaka (língua grega: Πλάκα), situada na encosta norte e leste da Acrópole, é famosa por sua abundante arquitetura neoclássica, tornando-se um dos mais cénicos bairros da cidade. Continua a ser um destino turístico tradicional por excelência com um conjunto de pitorescas tavernas e está bem vivo a todas as horas. Próximo fica Monastiraki (língua grega: Μοναστηράκι), zona bem conhecida por sua série de pequenas lojas, restaurantes típicos e mercados, bem como pela feira ao ar livre. Outro bairro especialmente famoso pelos seus estudantes, sempre abarrotado e com elegantes cafés, é Theseum ou Thission (língua grega: Θησείο), situado a oeste de Monastiraki. Notável em Thission é o antigo Templo de Hefesto, sobre uma pequena colina.



[editar] Kolonaki


O bairro de Kolonaki (língua grega: Κολωνάκι), na base do monte Licabeto, está cheio de lojas e boutiques caras frequentadas durante o dia e bares na moda e restaurantes de noite. Também tem um vasto conjunto de galerias de arte e museus. É considerada como uma das zonas da capital de maior exclusividade e prestígio.



[editar] Exárchia


Exárchia (língua grega: Εξάρχεια), localizada a norte de Kolonaki, tem uma reputação mista como sede recente ou atual da cidade anarquista, onde começaram e foram mais violentos os distúrbios de 2008 na Grécia. O bairro tem uma vida culturalmente activa e muitos cafés, bares e livrarias. É o lar da Universidade Técnica Nacional de Atenas e do Museu Arqueológico Nacional de Atenas, mas também contém numerosos edifícios importantes de vários estilos do século XX, nos estilos neoclássico, Art Deco e Modernista (incluindo influências da Bauhaus).



[editar] Geografia


O centro da cidade é a Praça Sintagma (Praça da Constituição), local do antigo Palácio Real, do Parlamento da Grécia, do Túmulo do Soldado Desconhecido e de outros prédios públicos do século XIX. A maioria das partes antigas da cidade concentram-se ao redor deste centro. As partes mais recentes são construídas em concreto e sofrem, geralmente, de carência de facilidades urbanas como estacionamentos.



[editar] Cultura




[editar] Arqueologia e museus


Atenas é um dos maiores centros mundiais para a pesquisa arqueológica, uma vez que possui inúmeros sítios arqueológicos localizados no próprio centro urbano da cidade. Dentre eles se destaca a Acrópole, o antigo centro sagrado da cidade, célebre em todo o mundo tanto por sua relevância histórica como pelas ruínas de edifícios clássicos importantes como o Partenon e o Erecteion. Além disso, a cidade sedia várias instituições nacionais e organismos internacionais voltados para a arqueologia, como a Universidade de Atenas, a Sociedade Arqueológica, o Departamento de Cultura da Grécia e diversos museus de antiguidades, nos quais se destacam o riquíssimo Museu Arqueológico Nacional, o Museu da Acrópole de Atenas, o Museu Benaki e o Museu Bizantino e Cristão. Também sedia conferências, encontros e exposições internacionais sobre o assunto. Com isso a cidade atrai estudiosos de todo o mundo. E além das relíquias arqueológicas as´igrejas ortodoxas são uma atração à parte, com diversas espalhadas pela cidade, algumas muito antigas e com uma decoração interna luxuriante, com destaque para a Catedral, a igreja de Omorfoklissia e a de Panaghia Kapnikarea.










Entre os espaços monumentais e museológicos contam-se:




[editar] Literatura



[editar] Arquitetura





Colunas em Atenas

Atenas é uma cidade com grande mistura de estilos arquitectónicos, que vão do estilo greco-romano e neoclássico ao moderno. Muitos dos edifícios mais proeminentes na cidade são em estilo greco-romano ou neoclássico. Alguns destes últimos são edifícios públicos construídos em meados do século XIX sob orientação de Theophil Freiherr von Hansen:




[editar] Teatros



[editar] Desporto


Atenas foi sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 2004, assim como os primeiros jogos olímpicos modernos, os jogos de Atenas, em 1896, e as olimpíadas intermediárias de 1906.



[editar] Atenienses célebres




[editar] Turismo


Atenas é a nível mundial a sexta cidade mais visitada por turistas, pois para eles é igualmente pródiga em locais interessantes, tanto antigos como modernos, e dispõe de uma infraestrutura completa de serviços.


Alguns dos principais pontos turísticos são:




[editar] Educação e ensino superior


O antigo campus da Universidade de Atenas, na avenida Panepistímiu, é uma das mais requintadas construções de Atenas, juntamente com o prédio da Biblioteca Nacional e o prédio da Academia de Artes de Atenas.Estes prédios formam, juntos, a Trilogia de Atenas, construída no fim do século XIX. Apesar deste requinte, a maioria das funções universitárias foram movidas para um campus moderno, ao leste do centro da cidade, próximo ao Zografo. Outra universidade presente em Atenas é a Escola Politécnica de Atenas (em grego, Εθνικό Μετσόβιο Πολυτεχνείο, Ethnikó Metsóvio Politechnío), onde 24 estudantes foram mortos em 1973 durante demonstrações contra o regime militar grego.



[editar] Economia



[editar] Demografia





Distribuição populacional de Atenas.

O município de Atenas tem uma população oficial de 745.514 habitantes[3] e uma população metropolitana de 3,2 milhões (incluindo os subúrbios).[3] Acredita-se, porém, que a população atual é maior, porque durante o censo (realizado a cada 10 anos) alguns moradores atenienses viajaram para as cidades onde haviam nascido e se registraram como cidadãos do local.[4]


Refletindo essa incerteza sobre o valor real da população, várias estimativas põem a quantidade verdadeira entre quatro[5] e cinco milhões de pessoas.[6][7] Também não foram contados os imigrantes ilegais originados principalmente da Albânia, de países do Leste da Europa e do Paquistão, cujos números são desconhecidos.[8][9]


A parte antiga da cidade está localizada nas colinas rochosas da acrópole. Nos tempos passados, Pireu era uma cidade separada, mas foi entretanto absorvido pela área da Grande Atenas. A rápida expansão da cidade iniciou nas décadas de 1950 e 1960 e continua até hoje, por causa da transição da economia com base agrária para uma nação indutrial.[10] A expansão é, agora, particularmente em direção ao leste e ao nordeste (uma tendência relacionada ao novo Aeroporto Internacional Eleftherios Venizelos e à Attiki Odos, a rodovia que corta a Ática de um lado ao outro). Por este processo, Atenas absorveu muitos subúrbios e vilas da Ática, e continua a fazê-lo. Através de sua longa história, Atenas experimentou muitos níveis populacionais diferentes. A tabela abaixo mostra o histórico da população de Atenas nos tempos recentes.





















































Ano População da cidade População urbana População metropolitana
1833 4 000[11]
1870 44 500[11]
1896 123 000[11]
1921 [a] 473 000[11]
1921 [b] 718 000[11]
1971 867 023[12]
1981 885 737
1991 772 072 3 444 358[13]
2001 745 514[14] 3 130 841[14] 3 761 810[14]


[editar] Transportes



[editar] Cidades geminadas




Panorama da cidade vista do Areópago


Panorama da cidade vista do Areópago


[editar] Notas


a. ^  Antes da transferência de população entre a Grécia e Turquia.
b. ^  Após a transferência de população turco-greca.



Referências




  1. =c7800055p&LanId=PT&LocId=global_Cushman_&_Wakefield – Global real estate soluções – Notícias e Eventos

  2. Hellenic Ministry of Culture: The Old Parliament Building – acesso 16-2-2007

  3. 3,0 3,1 PDF “(875 KB) 2001 Census” (em grego). National Statistical Service of Greece (ΕΣΥΕ). www.statistics.gr. http://www.statistics.gr/gr_tables/S1101_SAP_1_TB_DC_01_03_Y.pdf PDF. Acessado em 30-10-2007.

  4. Ta Nea onLine – Acessado em 10 de fevereiro de 2007

  5. http://www.athens.world-guides.com/

  6. Carassava, Anthee (31-06-2007). Athens is Burning. Time Magazine. www.time.com. Página visitada em 02-08-2007.

  7. Athens: Ecology + Environment + Architecture diz: Modern Athens, a city which was laid out in the 1830’s as a garden city for 50,000 inhabitants, is home today for nearly 5 million people, almost half of the population of Greece.
    Airmiles UK diz: Did you know…? Nearly five million people – almost half of Greeces entire population – live in Athens.
    Taxis.gr diz: In any other city with a population of five million..
    BBC News Europe diz: The capital, with its population of five million,
    Europa diz: the metropolitan area of Athens contains over five million inhabitants.
    International Railway Journal, August, 2000 diz: The Athens urban area has a population of about five million

  8. Organisation for Economic Co-operation and Development: Economic Survey of Greece 2005. OECD. www.oecd.org (2005). Página visitada em 06-01-2007.

  9. Central European Review: Living in a Policy Vacuum. Central European Review. www.ce-review.org. Página visitada em 06-01-2007.

  10. Greek Tourist Organizer – Acesso em 6 de janeiro de 2007

  11. 11,0 11,1 11,2 11,3 11,4 Tung, Anthony (2001). “The City of the Gods Besieged”, Preserving the Worlds Great Cities:The Destruction and Renewal of the Historic Metropolis. New York: Three Rivers Press, 260, 263, 265.

  12. World Gazetter City Pop:Athens. www.world-gazetter.com.

  13. World Gazetter Metro Pop:Athens. www.world-gazetter.com.

  14. 14,0 14,1 14,2 Population of Greece. General Secretariat Of National Statistical Service Of Greece. www.statistics.gr (2001). Página visitada em 02-08-2007.


[editar] Ver também




[editar] Ligações externas




Commons

O Wikimedia Commons possui multimídia sobre Atenas
















Norte: Galatsi, Neo Psychiko, Aghia Paraskevi
Oeste: Tauros, Aghios Ioannis Rentis, Aegaleo, Peristeri
Atenas Leste: Zografou, Kaisariani
Sul: Dafni, Nea Smyrni, Kallithea, Sounion

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atenas capital da grécia

Atenas (em grego Αθήνα, transl. Athína) é a capital da Grécia e também a capital da Ática. Além de ser uma cidade moderna, Atenas também é famosa por ter sido poderosa Cidade-Estado e um centro de cultura muito importante nos tempos antigos.

Em grego antigo, Atenas era chamada Αθήναι (Athénai), em homenagem à deusa grega Atena. No século XIX, este nome foi retomado formalmente como nome da cidade, mas desde o abandono oficial do grego katharévussa, em 1976, a forma popular Αθήνα tornou-se o nome oficial da cidade.

História

Atenas é uma das mais antigas cidades da Europa, fundada no século VIII a.C, e sua história é bastante ligada a história da Grécia, sendo de fundamental importância desde os tempos da Grécia Antiga.

Atenas na antiguidade era uma sociedade não militarista, em oposição a Esparta e se destacava das outras cidades gregas por ter adotado a democracia. Foi fundada no século VIII a.C na região da Ática. Durante as Guerras Médicas Atenas comandou o exército Grego através da chamada Confederação de Delos.

A sociedade ateniense era dividida no período de seu apogeu em:

* Eupátridas (alta aristocracia, com direito a cidadania, que foi progressivamente abrangendo os menos ricos);
* Metecos (pequenos comerciantes, sem direitos de cidadão) e
* Escravos.

A política passou pelas fases de monarquia, arcontado, tirania e democracia.

Localização

Incluindo os subúrbios, Atenas possui uma população de cerca de 3,3 milhões de habitantes, quase um terço da população total da Grécia. Atenas cresceu rapidamente nos últimos anos e vem sofrendo problemas urbanos, como superpopulação, congestionamentos e poluição do ar.

Atenas espalha-se pela planície central de Ática, que é limitada pelo monte Aegaleo a oeste, monte Parnita ao norte, monte Pentélico a nordeste, monte Hímetus a leste, e o Golfo Sarônico a sudoeste. Expandiu-se de modo a cobrir toda a planície, sendo, portanto, pouco provável que a cidade cresça em área de forma significativa no futuro devido às fronteiras naturais. A geomorfologia de Atenas causa freqüentemente fenômenos de inversões térmicas, parcialmente responsáveis pelo problema de poluição. (Los Angeles possui geomorfologia semelhante e problemas decorrentes semelhantes).

A terra é rochosa e de baixa fertilidade. O antigo local da cidade era centrado na colina rochosa da Acrópole. Em tempos antigos, o porto de Pireus era uma cidade à parte, sendo, hoje, parte da grande Atenas.

O centro da cidade é a Praça Sintagma (Praça da Constituição), local do antigo Palácio Real, do Parlamento Grego e outros prédios públicos do século XIX. A maioria das partes antigas da cidade concentram-se ao redor deste centro. As partes mais recentes são construídas em concreto e sofrem, geralmente, de carência de facilidades urbanas como estacionamentos. Atenas foi sede dos Jogos Olímpicos de 2004, assim como os primeiros jogos olímpicos modernos, os jogos de Atenas, em 1896, e as olimpíadas intermediárias de 1906.

O antigo campus da Universidade de Atenas, na avenida Panepistímiu, é uma das mais requintadas construções de Atenas, juntamente com o prédio da Biblioteca Nacional e o prédio da Academia de Artes de Atenas.Estes prédios formam, juntos, a Trilogia de Atenas, construída no fim do século XIX. Apesar deste requinte, a maioria das funções universitárias foram movidas para um campus moderno, ao leste do centro da cidade, próximo ao Zografo. Outra universidade presente em Atenas é a Escola Politécnica de Atenas (em grego, Εθνικό Μετσόβιο Πολυτεχνείο, Ethnikó Metsóvio Politechnío), onde 24 estudantes foram mortos em 1973 durante demonstrações contra o regime militar grego.

A cidade

Atenas foi a principal cidade na Grécia durante o grande período da civilização grega, no primeiro milênio a.C., durante a “Idade do Ouro” da Grécia (aproximadamente 500 a.C. até 300 a.C.) ela era o principal centro cultural e intelectual do Ocidente, e certamente é nas idéias e práticas da Antiga Atenas que o que nós chamamos de “civilização ocidental” tem sua origem. Após seus dias de grandiosidade, Atenas continuou a ser uma cidade próspera e um centro de estudos até o período tardio do Império Romano. As escolas de filosofia foram fechadas em 529 depois que o Império Bizantino foi convertido para o cristianismo. Atenas perdeu bastante o seu status e se tornou uma cidade provinciana.

Entre o século XIII e o século XV foi combatida pelos bizantinos e cavaleiros franceses/italianos do Império Latino. Em 1458, caiu em poder do Império Otomano e a população começou a diminuir e as condições pioraram quando o Império Otomano declinou. Partes da cidade (incluindo muitos de seus edifícios) foram destruídos no século XVII, século XVIII e século XIX, por diferentes facções que tentaram controlar a cidade.

Ficou virtualmente inabitada na época em que se tornou a capital do recentemente estabelecido Reino da Grécia, em 1833. Durante as próximas poucas décadas foi reconstruída e se transformou em uma cidade moderna.

A última grande expansão ocorreu na década de 20, quando os subúrbios foram criados para acomodar os refugiados gregos da Ásia Menor.

Durante a 2ª Guerra Mundial foi ocupada pela Alemanha e esteve mal nos últimos anos da guerra. Depois da guerra começou a crescer novamente.

A Grécia entrou para a União Européia em 1981, trazendo novos investimentos para Atenas, acompanhados de problemas de congestionamento e poluição do ar.

[editar] Arqueologia e turismo

A cidade é um dos maiores centros mundiais para a pesquisa arqueológica. Além de suas instituições nacionais, como a Universidade de Atenas, a Sociedade Arqueológica, diversos museus de antiguidades (nos quais se destaca o riquíssimo Museu Arqueológico Nacional), existem muitos outros organismos administrados pelo Departamento de Cultura da Grécia e entidades estrangeiras dedicadas à Arqueologia. Também sedia conferências, encontros e exposições internacionais sobre o assunto. Com isso a cidade atrai estudiosos de todo o mundo. E além das ruínas e relíquias arqueológicas as igrejas ortodoxas são uma atração à parte, com diversas espalhadas pela cidade, algumas muito antigas e com uma decoração interna luxuriante, com destaque para a Catedral, a igreja de Omorfoklissia e a de Panaghia Kapnikarea.

Atenas é a 6ª cidade mais visitada por turistas, pois para eles é igualmente pródiga em locais interessantes, tanto antigos como modernos, e dispõe de uma infraestrutura completa de serviços.

Alguns dos principais pontos turísticos são:

* Acrópole de Atenas, o antigo centro religioso da cidade
* Ágora de Atenas, com vários edifícios antigos
* Templo de Zeus Olímpico
* Jardins Nacionais
* Praça Syntagma, com o prédio do Parlamento Grego, antigamente o Palácio Real
* Monte Licabeto
* Museu Arqueológico Nacional
* Museu Histórico Nacional
* Museu Benaki
* Museu Bizantino e Cristão
* Biblioteca Nacional
* Academia de Artes de Atenas
* Catedral de Atenas
* Igreja de Omorfoklissia
* Igreja de Panaghia Kapnikarea
* Estádio Olímpico de Atenas
* Estádio Panathinaiko
* Os bairros Plaka, Kerameikos, Monastiraki e outros centrais guardam um casario típico e oferecem um comércio variado.

Governo local

A cidade moderna de Atenas consiste do que antigamente eram vilas e cidades distintas que gradualmente expandiram para formar uma cidade grande e única; esta expansão ocorreu no século XX. A cidade está agora dividida em 54 subprefeituras, a maior delas que é a subprefeitura de Atenas (ou Dimos Athinaion), com aproximadamente um milhão de pessoas (o segundo maior é Pireus).Atenas pode, portanto, se referir tanto à cidade toda quanto à prefeitura de Atenas (parte central da cidade). Cada uma das prefeituras da região de Atenas tem um conselho municipal eleito e um prefeito eleito de forma direta. Em janeiro de 2007 foi eleito prefeito de Atenas Nikitas Kaklamanis, do partido conservador Nova Democracia.

A Grécia é uma republica da União Europeia.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atenas capital da grécia!

 


Atenas


A Grécia é localizada no sudeste da Europa e Atenas é a sua capital.


Atenas vive do turismo, o seu dinheiro é o Euro. Os gregos criaram a Filosofia, o teatro com a tragédia e a comédia. Os filosofos Sócrates e Platão nasceram em Atenas.


Em 2004, Atenas foi escolhida para sediar as Olimpíadas, que começaram no dia 13 de Agosto e vão até 29. Atenas foi também a primeira capital que sediou o primeiro jogos olímpicos em 1896.


Após a realização dos jogos olímpicos, serão realizados, também em Atenas, os jogos paraolímpicos, competições com pessoas portadoras de deficiência.


 


A Grécia (em grego: Ελλάδα, AFI: [e̞ˈlaða], ou Ελλάς, AFI: [e̞ˈlas]) é o país mais meridional dos Balcãs e confina a norte com a República da Macedônia, com a Bulgária, e com a Albânia, a leste com a Turquia, quer em fronteira terrestre, quer com fronteira marítima no mar Egeu, a sul com o mar Mediterrâneo e a oeste com o mar Jônico, através do qual tem ligação a Itália.


 


Grego é o nome pelo qual os romanos designavam os helenos, habitantes da Hélade que ficou conhecida como Grécia. As formas portuguesa Grécia, castelhana e italiana Grecia, francesa Grèce, inglesa Greece, são um eruditismo calcado sobre o latim Græcia (com o etnônimo respectivo grego, griego, greco, grec e greek, do latim græcus).


O geônimo latino se funda sobre o etnônimo, com sufixo (-ia), latim típico de nome de país ou região. O etnônimo latino é empréstimo ao grego graikós (“grego”), que sob a forma plural graikoí, principiou a ser episodicamente empregado em lugar do grego ΄ελληνες (helenos) somente depois de Aristóteles. Mesmo o latim Græcia, antes de designar a totalidade do país, foi usado com epítetos (Græcia Ulterior, Magna Græcia), ou no plural, Græciæ (“Grécias”), quando abarcava o todo.


O todo em latim foi de início designado como Hellas, – adis, Hélade. Assim, por exemplo, em Plínio, o Velho. Em Cassiodoro já ocorre a forma latina Hellada. Esta, por sua vez, é empréstimo do gr. Hellásádos, que desde Ésquilo designa a totalidade da regiões habitadas pelos helenos.


Atenas (em grego Αθήνα, transl. Athína) é a capital da Grécia e também a capital da Ática. Além de ser uma cidade moderna, Atenas também é famosa por ter sido poderosa Cidade-Estado e um centro de cultura muito importante nos tempos antigos.


Em grego antigo, Atenas era chamada Αθήναι (Athénai), em homenagem à deusa grega Atena. No século XIX, este nome foi retomado formalmente como nome da cidade, mas desde o abandono oficial do grego katharévussa, em 1976, a forma popular Αθήνα tornou-se o nome oficial da cidade.


 


Atenas foi a principal cidade na Grécia durante o grande período da civilização grega, no primeiro milênio a.C., durante a “Idade do Ouro” da Grécia (aproximadamente 500 a.C. até 300 a.C.) ela era o principal centro cultural e intelectual do Ocidente, e certamente é nas idéias e práticas da Antiga Atenas que o que nós chamamos de “civilização ocidental” tem sua origem. Após seus dias de grandiosidade, Atenas continuou a ser uma cidade próspera e um centro de estudos até o período tardio do Império Romano. As escolas de filosofia foram fechadas em 529 depois que o Império Bizantino foi convertido para o cristianismo. Atenas perdeu bastante o seu status e se tornou uma cidade provinciana.


Entre o século XIII e o século XV foi combatida pelos bizantinos e cavaleiros franceses/italianos do Império Latino. Em 1458, caiu em poder do Império Otomano e a população começou a diminuir e as condições pioraram quando o Império Otomano declinou. Partes da cidade (incluindo muitos de seus edifícios) foram destruídos no século XVII, século XVIII e século XIX, por diferentes facções que tentaram controlar a cidade.


Ficou virtualmente inabitada na época em que se tornou a capital do recentemente estabelecido Reino da Grécia, em 1833. Durante as próximas poucas décadas foi reconstruída e se transformou em uma cidade moderna.


A última grande expansão ocorreu na década de 20, quando os subúrbios foram criados para acomodar os refugiados gregos da Ásia Menor.


Durante a 2ª Guerra Mundial foi ocupada pela Alemanha e esteve mal nos últimos anos da guerra. Depois da guerra começou a crescer novamente.


A Grécia entrou para a União Européia em 1981, trazendo novos investimentos para Atenas, acompanhados de problemas de congestionamento e poluição do ar.


 


 


Paisagem de Atenas:



 


 


Teatro de Atenas:


 


 


Templo do Parténon de Atenas:



 


Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Atenas, capital da grécia

Atenas, capital da grécia

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *