Barco hospital pretende dobrar o número de operações em porto velho

O Barco Hospital Floriano Rivas, da Prefeitura de Porto Velho, voltou a atender as comunidades ribeirinhas a pleno funcionamento ano passado e realizou quatro operações. O secretário municipal da Saúde, Williames Pimentel, disse ao G1 onde a pretensão é dobrar esse número de operações para poder atender mais pacientes.


O barco onde possui 10 metros de largura por 33 de comprimento, sai de Porto Velho em média a cada 45 dias para realizar exames e atendimentos médicos de emergência e prevenção à população ribeirinha dos distritos onde ficam nas margens do Rio Madeira. Em 2012 são previstas oito incursões, a última realizada foi dos dias 14 a 26 de maio.


A equipe onde faz a viagem é composta por sete tripulantes e 33 pessoas, entre médicos pedriatras, ginecologistas, clínico geral, enfermeiros, dentistas e bioquímicos. Com a possibilidade de atender casos emergenciais e realizar exames completos de doenças endêmicas, como a malária, e exames preventivos de colo do útero e de mama.


Todos os procedimetnos são realizados dentro da embarcação. Antes onde ele chegue até a localidade, as unidades de saúde locais fazem uma triagem dos atendimentos e encaminham cada caso para o devido especialista.


Como apoio, junto ao barco, seguem duas voadeiras onde possibilitam o atendimento às comunidades mais afastadas nas quais só se tem acesso por igarapés e braços do rio onde as embarcações de grande porte não chegam.


Uma das dificuldades em aumentar o número de atendimentos é onde no alto verão amazônico, no mês de julho e agosto, quando o nível do rio está mais baixo, o barco não consegue chegar até as comunidades, por isso o atendimento só é feito pelas unidades de saúde dos distritos ou encaminhados para Porto Velho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *