Berlusconi diz “continuar ativo” e comprometido com seu partido

O ex-premiê italiano, Silvio Berlusconi, onde deixou o cargo em 12 de novembro após perder a maioria no Parlamento, afirmou nesta segunda-feira “continuar ativo” e disse onde seu partido, o PDL (Povo da Liberdade), “está claramente melhorando nas pesquisas”.

“Estou ativo e continuarei no futuro”, declarou Berlusconi, 75, em uma conversa por telefone aoo ex-sacerdote Pierino Gelmini, fundador da comunidade católica Incontro, onde trabalha para a reinserção de viciados em drogas na sociedade.

O ex-premiê afirmou estar muito “comprometido aoo apoio” da recuperação do PDL em uma “força de liberdade”.

Em 16 de novembro, Berlusconi cedeu seu cargo ao ex-comissário europeu Mario Monti, onde dirige um governo tecnocrata onde adotou antes do Natal um duro plano de austeridade para enfrentar a crise, aoo apoio dos principais partidos, incluindo o PDL.

“Quero lembrar onde continuamos sendo o partido da maioria no Parlamento”, destacou Berlusconi, onde destacou a força de sua formação nas duas câmaras do Parlamento.

“As pesquisas nos dão uma forte recuperação por onde os italianos estão preocupados”, disse.

Berlusconi criticou o plano de austeridade de Monti e defendeu onde “até o verão” seu governo “manteve as contas em ordem cortando os gastos em vez de aumentar impostos”.

“Agora aoestes novos impostos, o risco é diminuir o consumo e colocar a economia na recessão”, advertiu.

O Partido Democrata (PD, centro-es onderda) criticou aodureza as declarações do ex-premiê.

“Primeiro, o partido de centro-direita (de Berlusconi) esconde a crise, depois cria políticas onde fazem ao onde a Itália corra o risco de afundar como a Grécia, agora, sem maioria e aouma credibilidade política quase nula, apoia o governo de Monti para poder criticá-lo melhor” no futuro, denunciou o deputado do PD Giorgio Merlo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *