BNDES Tem Sua “Caixa-Preta” Aberta por Presidente

O BNDES – Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – foi essencial para o financiamento de diversos projetos para o desenvolvimento do Brasil, tais como: a Política das Campeãs Nacionais, entre 2007 e 2016. E o atual presidente da República Jair Bolsonaro que havia prometido abrir a “caixa-preta” do órgão, cumpriu sua promessa.

Bolsonaro já havia prometido divulgar a lista

A intenção de Bolsonaro era divulgar a lista dos empresários que mais receberam subsídios da instituição para a compra de jatinhos particulares. E conseguiu. Tanto que a lista, divulgada por Gustavo Montezano, que é presidente do Banco, inclui diversos empresários que apoiaram o próprio Bolsonaro em 2018, em sua campanha presidencial.
E entre eles está o atual governador de São Paulo, João Dória Jr., que já manisfesta intenções para a Presidência em 2022, numa tentativa de descolar-se da imagem de Bolsonaro.
Dória vem, então, cooptando diversos egressos do PSL, que é o partido de Bolsonaro desde 2018, para o PSDB, que, cada vez mais, vem aproximando-se de pautas liberais, como a redução de impostos, mesmo que estes representem sacrificar parte do estado de bem-estar social.
A lista também inclui as Lojas Riachuelo e a JBS que, assim como João Dória são conhecidos por não declarar todos os bens que possuem.
Para que você confira, abaixo, está a lista das 10 aeronaves particulares mais caras bancadas por esse instrumento público, bem como os anos em que estas foram adquiridas:

Maiores beneficiados pelo BNDES na compra de jatinhos particulares

1. Dória Administração de Bens Ltda. – então com R$ 44,03 milhões (2010)
2. JBS S/A – então com R$ 39,78 milhões (2009)
3. Neo Táxi Aéreo – então com R$ 44,97 milhões (2011)
4. Construtora Estrutural – então com R$ 64,01 milhões (2012)
5. Brasil Warrant Administradora de Bens – então com R$ 75,46 milhões (2013)
6. Lojas Riachuelo – então com R$ 55,52 milhões (2013)
7. Sumatera Participações – então com R$ 65,96 milhões (2013)
8. Industrial e Comercial Brasileira – então com R$ 59,11 milhões (2013)
9. CB Air Taxi Aéreo – então com R$ 77,78 milhões (2013)
10. Eurofarma Laboratórios – então com R$ 43,99 milhões (2014)

Essa abertura é reflexo da política para transformar a instituição em um organismo mais democrático. Iniciativa que vem sendo implementada desde o ano de 2007. Portanto, na época, um grupo de 30 empresas reuniu-se para criar a Plataforma BNDES para garantir mais transparência ao órgão.

Isso porque entre os principais financiamentos do BNDES, se encontram projetos culturais como os aclamados festivais ANIMA MUNDI e a Bienal de Artes Visuais do Mercosul.

Também constam projetos técnicos, para o desenvolvimento de nossa indústria, como o Seminário Internacional Sobre a Cultura da Violência Contra as Mulheres e o Fórum Brasil África – Desafios e Oportunidades para o Fornecimento de Energia no Brasil e na África.

Fonte

 

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *