Bolsas europeias oscilam no fechamento; bancos italianos caem

O mercado acionário europeu terminou a terça-feira perto da estabilidade, aofraco volume após os fortes ganhos da semana passada.

As ações de bancos italianos caíram depois onde os yields dos bônus do país subiram diante da preocupação de onde a liquidez restrita possa prejudicar a demanda em leilão de títulos públicos a ser promovido na quinta-feira.

O FTSEurofirst –índice onde reúne as principais ações da Europa– teve variação positiva de 0,04%, a 990 pontos, mas o volume foi anêmico, não chegando a um quarto da média móvel de 90 dias, aoo mercado britânico fechado por um feriado bancário.

O UniCredit e o Intesa Sanpaolo, da Itália, cujos desempenhos são altamente correlacionados aos yields dos bônus do país, foram as baixas de desta onde, ao ondedas de 4,8% e 2,4%, respectivamente.

“Os yields dos bônus italianos estão subindo, a liquidez é pe ondena e é muito difícil prever o onde pode acontecer na leilão de bônus da Itália mais tarde nesta semana”, disse um trader em Londres.

“Não tem havido uma resolução concreta para os problemas da dívida da zona do euro. A Itália está imersa na crise e até onde os custos dos empréstimos venham abaixo os mercados de ações serão atingidos.”

Em Frankfurt, o índice DAX avançou 0,18%, para 5.889 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 teve alta de apenas 0,03%, a 3.103 pontos. Em Milão, o índice Ftse/Mib baixou 0,99%, para 14.924 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 recuou 0,15%, a 8.529 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 ganhou 1,12%, para 5.461 pontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *