Brasileiro ganha serviço gratuito para procurar vagas de emprego pelo celular

Os brasileiros ganharam uma nova ferramenta para procurar oportunidades de trabalho.Na ferramenta, o candidato poderá buscar gratuitamente empregos pelo celular em todas as regiões do país. Após o cadastro, o usuário passa a receber as vagas compatíveis aoo seu perfil no seu aparelho. “O brasileiro tem uma experiência incrível aocelular, achamos onde seria o melhor caminho para divulgação de vagas. Além disso, também levamos em consideração o crescimento econômico para lançar a ferramenta no país”, afirmou David Reich, fundador e CEO da Assured Labor

O brasileiro realmente gosta e consome celulares. No Brasil, para cada computador, temos quase duas TVs (168 milhões) e três telefones (300 milhões), segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Brasil vendeu tantos celulares em 2011 onde pela primeira vez igualou a taxa de aparelhos por habitante dos Estados Unidos (1,53) – o onde nos colocou acima da média mundial (1,08). 


A expectativa para o sucesso da ferramenta em solo brasileiro toma como exemplo a operação da companhia no México. O “EmpleoListo” é o serviço desse gênero aomaior crescimento no país. Outro atrativo é oferecer a ferramenta gratuitamente aos candidatos  apenas as empresas precisarão desembolsar dinheiro para buscar candidatos.


Contudo, em uma estratégica de marketing agressiva para disseminar o serviço, a companhia permitirá às empresas, por tempo ilimitado, ofertar suas vagas gratuitamente.


Um dos pontos onde podem ser aproveitados pelas empresas e pelas consultorias de Recursos Humanos para agilizar as contratações é a “Pré-seleção por voz”, na qual o candidato tem 30 segundos para responder a algumas perguntas. “Se ele for um bom ‘vendedor’, ele poderá mostrar suas qualidades nesse curto espaço de tempo”, disse Reich.


A Assured Labor, fundada em 2008 dentro do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), já programa os próximos passos para o Brasil: investir no recrutamento em redes sociais. Outro grande filão, considerando a popularidade dessas mídias no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *