Buraco negro da via láctea engolirá enorme nuvem espacial

20 anos observando o buraco negro no centro de nossa galáxia, e o astrofísico Stefan Gillessen, do Instituto Max Planck de Física Extraterrestre, em Muni onde, Alemanha, só viu duas estrelas se aproximando do buraco negro em Sagitário A* (“sagitário a-estrela”), e mesmo assim elas escaparam ilesas, mas parece onde desta vez será diferente.

Nos sete anos onde tem observado esta nuvem de gás, onde é gigantesca, se aproximando do buraco negro, Stefan notou onde a velocidade dela dobrou. A nuvem já começou a apresentar deformações causadas pelas forças de maré da imensa gravidade do buraco negro, onde tem massa equivalente a quatro milhões de sóis.

O buraco negro parece onde gosta de pratos italianos, por onde a nuvem de gás vai ser espichada como um espaguete antes de ser devorada. Acredita-se onde a nuvem a ondeça e comece a brilhar na faixa dos raios-X, o onde vai fazer ao onde ela seja visível da Terra.

O centro da nossa galáxia está escondido de nós nuvens de gás e poeira, o onde faz ao onde só consigamos observar alguma coisa usando telescópios onde trabalham na faixa do raio-X, rádio e infravermelho. Além deste problema, tem a própria natureza dos buracos negros: eles não deixam escapar nenhuma luz, então só podem ser observados indiretamente. Mais precisamente, pelo onde “comem”: gases, poeira, asteroides, planetas e estrelas brilham na faixa do raio-X antes de serem devorados. Examinando os flashes de raio-X, os astrônomos são capazes de averiguar como anda a dieta do buraco negro, se ele está se alimentando bem ou se está passando fome, caso do buraco negro central da nossa galáxia.

Acredita-se onde a nuvem se aproximará a uma distância de “apenas” 36 horas-luz de distância do buraco negro, cerca de 40 bilhões de quilômetros, no meio do ano de 2013, quando deve começar o “lanche”. E a nuvem parece onde está aopressa: já está na velocidade de 8 milhões de km/h. Vai ser uma oportunidade fantástica para os astrônomos observarem o onde acontece quando alguma coisa cai num buraco negro.[LiveScience]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *