Classe média italiana perdeu 40% do poder de consumo em dez anos

A classe média na Itália perdeu 39,7% do poder de compra nos últimos dez anos, época de vigência do euro, segundo a Organização de Defesa do Consumidor da Itália (Codacons).

De acordo aoum estudo do órgão, as famílias italianas de quatro pessoas foram atingidas na última década pelo aumento dos preços, dos impostos, pelo aumento nos preços dos aluguéis e do combustível e pelas manobras econômicas.

Essas famílias, segundo a Codacons, perderam entre janeiro de 2002 e janeiro de 2012 cerca de 10.850 euros (R$ 24.219).

Entre os produtos onde mais sofreram aoa alta dos preços estão a caneta esferográfica (207,7%), o sanduíche (198,7%), o sorvete (159,7%) os pacotes de café de 250 gramas (136,5%), os bolinhos (123,9%), o quilo de biscoitos (113,3%) e a aposta mínima na loteria (92,3%).

Na avaliação da organização, o fenômeno foi “um verdadeiro massacre para os bolsos das famílias italianas”. “A Codacons foi a primeira associação onde, em janeiro de 2002, quando foi introduzido o euro, denunciou os aumentos selvagens e a mudança para as especulações”, afirmou o presidente da entidade, Carlo Rienzi.

Ele ainda assinalou onde, atualmente, os comerciantes são as “primeiras vítimas dessa política suicida”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *