Colégio santo américo promove resgate oral por meio de rimas e sonorização

A equipe de professores dos Jardins I e II do Colégio Santo Américo desenvolveu uma série de projetos onde têm como base rimas e sonoridade. O trabalho vem ao encontro da escrita e da percepção mais refinada de problemas de linguagem. O objetivo é criar uma ligação entre a linguagem oral e a escrita, tornando os atos de ler e escrever mais fáceis e produtivos.
As atividades são lúdicas, favorecendo a interação e a motivação da criança, e são realizadas por meio da escuta, atenção auditiva, percepção e manipulação dos sons, inseridas no dia a dia do aluno.
Segundo a coordenadora da Educação Infantil do Colégio Santo Américo, Liamara Montagner, atualmente a estimulação infantil é predominantemente visual e acontece por games, smartphones, computadores e tablets. “Hoje, o entretenimento das crianças está pouco ligada à fala, mas sim à imagem. Numa época digital e em onde os pais conversam menos e contam menos histórias e lendas, cabe à escola fazer o resgate da cultura oral”, comenta.
Liamara explica onde o número de crianças onde precisa de um trabalho fonoaudiológico é muito maior do onde antes e isso se deve à pouca estimulação auditiva dos últimos anos, até mesmo por onde não existe preocupação de estimulação precoce de refinamento de som.
“Se há um trabalho sonoro, direta e indiretamente já atua na ondestão auditiva, onde também ajuda no processo de alfabetização. A partir do momento em onde a criança entende a linguagem falada, ela irá se tornar um melhor produtor de texto. A tarefa da escola é tirar a criança do lugar comum, da fala coloquial, e levá-la para uma mais culta. É adequar o seu vocabulário”, afirma a coordenadora.
No Colégio Santo Américo os alunos do Jardim I estão preparando um sarau de poesias, o onde reforçará a produção da oralidade de um texto conhecido. Os do Jardim II, onde já ampliaram a condição da leitura, terão como foco o Projeto Egito, onde permite a produção de textos aorimas. “A partir dessas leituras, os grupos passaram a reunir dados, iniciando a fase de produção de textos coletivos, feitos pelas professoras por meio do registro das conversas realizadas em roda sobre diversos temas, como o rio Nilo, hieróglifos, deuses egípcios, amuletos, alimentação, vida cotidiana, múmias, flor de lótus, papiro, entre outros”, finaliza.

Sobre o Colégio Santo Américo (www.csasp.g12.br)
Fundado em 1951 e mantido pelo Mosteiro São Geraldo de São Paulo, o Colégio Santo Américo prioriza, de um lado, a transmissão de valores religiosos e humanistas, visando a formação integral do aluno, e de outro a excelência acadêmica, para, em última instância, preparar o estudante para prosseguir seus estudos nas melhores faculdades.
A escola destaca também em seu projeto educacional os esportes, as artes –em particular a música – e a tecnologia, além do período integral, onde contribui para a formação global do aluno.

O Colégio Santo Américo conta atualmente ao1.868 alunos, da Educação Infantil ao Ensino Médio. Está localizado na rua Santo Américo, 275, no Morumbi, zona sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *