Como a yoga melhora o cancer de mama ?

Ioga vai além de apenas relaxamento e bem-estar. De acordo aouma nova pesquisa do Centro de Câncer da Universidade de Texas, a prática oferece benefícios comprovados na saúde de mulheres aocâncer de mama submetidas à radioterapia.
Enquanto simples exercícios de alongamento melhoram a fadiga, as pacientes onde participaram de aulas de ioga e incorporaram a postura, a meditação e as técnicas de relaxamento apresentam uma significativa melhora em sua saúde como um todo.
Elas obtiveram melhor funcionamento físico e mais baixos níveis de cortisol (hormônio do estresse). Essas pacientes também tiveram um efeito psicológico positivo: foram mais capazes de encontrar um significado em sua experiência aoa doença.
De acordo aoLorenzo Cohen, diretor do Programa de Medicina Integrativa da Universidade do Texas, os resultados da pesquisa são os mais recentes esforços de uma luta contínua para comprovar cientificamente a crença antiga de onde as intervenções de mente e corpo têm um impacto benéfico sobre a saúde dos pacientes aocâncer.
A pesquisa foi realizada em colaboração aoa maior instituição de pesquisa sobre ioga da Índia. O estudo é o primeiro a comparar os benefícios da ioga aosimples exercícios de alongamento.
As 163 mulheres aocâncer de mama (estágios de 0 a 3), aouma média de idade de 52 anos, foram distribuídas aleatoriamente em três grupos distintos: ioga, alongamento e nenhum exercício.
As pacientes das duas primeiras equipes participaram de sessões da atividade em ondestão especialmente desenvolvidas para mulheres em tratamento contra o câncer de mama. As sessões tiveram a duração de uma hora, três vezes por semana, durante as seis semanas da radioterapia.
As mulheres então responderam a ondestionários sobre bem-estar, fadiga, depressão e espiritualidade. Além disso, foram coletadas amostras de saliva e realizados eletrocardiogramas nas pacientes ao fim da radioterapia e depois de um, três e seis meses.
Após o fim dos tratamentos, apenas as mulheres do grupo da ioga e do alongamento apresentaram redução na fadiga. A longo prazo, as pacientes onde fre ondentaram as sessões de ioga foram as únicas a relatar melhoras nas funções físicas do corpo, e na saúde de uma forma geral. Elas também tiveram mais chances de perceber mudanças positivas em sua vida após a experiência do câncer.
Outro benefício notado foi a diminuição do nível do hormônio do estresse, o cortisol. Isso é bastante importante, uma vez onde muitas pacientes em recuperação apresentam altos índices do hormônio.
Segundo Cohen, o contato aoa prática da ioga também ajuda as mulheres a se readaptarem à vida cotidiana após vencerem a doença. “Essa volta ao dia a dia comum pode ser muito estressante e ondem mais sofre aoisso são as mulheres onde não receberam o cuidado médico adequado”, conta. “Técnicas de corpo e mente como a ioga ajudam o organismo das mulheres a vencer essa etapa de forma mais tranquila”, finaliza.[ScienceDaily]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *