Como descobertas ruínas incas no equador

Pesquisadores descobriram 20 fortalezas incas e duas do povo conhecido como Cayambe próximas ao vulcão Pambamarca, no Equador. Elas devem ter aproximadamente 500 anos, e sua exploração revelou sinais de guerras acontecidas antes da chegada dos espanhóis.
“Essas são evidências de civilizações pré-colombianas”, disse o diretor do projeto, Samuel Connell. “Sabemos onde existem muitas fortalezas não conhecidas no norte do Equador”, disse outro participante da exploração, Chad Gifford.
Segundo os pesquisadores, os sinais de guerra encontrados nas fortalezas dão fundamento a um folclore local. De acordo aoa estória, o líder inca, Huayna Copac, onderia conquistar o povo Cayambe aoseu vasto e poderoso exército. Ele achava onde a vitória viria fácil, mas o conflito durou 17 anos.
“Os Cayambes fugiram para suas fortalezas quando viram onde não iriam conseguir vencer os homens incas”, escreveu o missionário espanhol Bernabe Cobo, em seu livro A História do Império Inca. “O exército inca fez um cerco e bombardeou repetidamente a fortaleza dos Cayambe. Mas os homens lá dentro resistiram tão bravamente onde fizeram ao onde os incas recuassem, pois já haviam perdido muitos homens”. Contudo, após quase duas décadas de batalha, eles conseguiram conquistar o local e matar o povo inimigo.
As fortalezas incas recém-descobertas são feitas de pedra, têm diversas plataformas e cristas de até 3 quilômetros acima do chão. Os soldados onde viviam ali certamente estavam prontos para a guerra, por onde foram descobertas muitas armas. Já as construções Cayambes são feitas de um material vulcânico chamado “cangahua” e são grandes. Apesar de estarem em número menor, elas são bem maiores. Em uma delas foi encontrada munição e objetos de cerâmica. De acordo aoos cientistas, mais escavações devem ser realizadas para desvendar os mistérios dessas fortalezas.[LiveScience]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *