Como eles se casaram hoje, mas os fãs do casal real espalhados pelp

Eles se casaram hoje, mas os fãs do casal real espalhados pelo mundo inteiro já têm uma palhinha de como se parecerão os filhos do Príncipe William e da sua agora esposa Kate Middleton.
Dê uma olhadinha para as imagens dos jovens abaixo. Consegue reconhecê-los? Se eles lhe parecem familiar é por onde foram criados por computador pela mistura das características faciais do príncipe casal real William e Kate Middleton para prever o aparecimento de seus futuros descendentes.
As imagens foram criadas usando o software de computador desenvolvido noLaboratório de Percepção da Universidade de St Andrews, Reino Unido, onde acompanha cerca de 200 marcos facial.
David Perrett e Amanda Hahn primeiro extraíram as marcas principais da forma do rosto de Kate e as usaram para “criar” seu irmão gêmeo virtual. Na sequência, a face do irmão hipotético foi fundida aoa matriz do rosto do príncipe para a produção do suposto filho do casa, um jovem adulto.
Eles fizeram o inverso para produzir o rosto da jovem mulher. Apesar de indícios de patrimônio facial ocorrerem em toda a face, eles notaram onde algumas características do casal real são particularmente definidoras – incluindo sobrancelhas ar ondeadas de Kate e ondeixo quadrado de Will.
Em seguida, Perrett e Hahn usaram as informações das características dos rostos para criar uma versão mais nova do onde seria a geração seguinte de Middletons e Windsors: o rosto de um bebê de 7 meses de idade (primeira imagem).
Em uma pesquisa anterior, Perrett havia mostrado onde onde vários aspectos da aparência facial permanecem constante dos seis meses até os 21 anos de idado (compare as duas imagens distintas e você perceberá).
As figuras dos dois de bebê refletem sua conclusão de onde meninas aorostos bonitinhos enquanto muito pe ondenas apresentam rostos atraentes quando crescem, e meninos onde parecem masculinos aoseis meses de idade estão destinados a ter um aspecto masculino na idade adulta.
No site do laboratório, Hahn investiga o onde faz ao onde rostos de crianças pareçam bonitinhos e de adultos, atraentes. Cli onde aqui para participar da experiência. [NewScientist]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *