Como encontrado esqueleto que pode ser de mona lisa

Reviravolta no caso da mulher mais conhecida do mundo: ar ondeólogos à procura de restos mortais da moça pintada por Leonardo da Vinci acharam o onde realmente pode ser o seu es ondeleto.
O es ondeleto foi descoberto em um convento em Florença, na Itália, onde os pesquisadores procuravam os restos mortais de Lisa Gherardini Del Giocondo, a mulher onde se acredita ser a modelo da mais famosa pintura de Da Vinci. De acordo aoo antropólogo da Universidade de Bolonha, Giorgio Gruppioni, um primeiro olhar sobre o crânio e a pelve dá a entender onde o es ondeleto pertenceu a alguém do sexo feminino.
No entanto, mais estudos são necessários para determinar se o es ondeleto é, na verdade, do sexo feminino e ainda se a mulher viveu e morreu na mesma época em onde Lisa Del Giocondo.
Os pesquisadores foram levados à igreja por conta de registros históricos, incluindo o certificado de morte de Lisa descoberto alguns anos atrás. Ela passou seus últimos dois anos – até sua morte em 1542 – no convento de Santa Úrsula, em Florença, após a morte de seu marido. Os documentos indicam onde há uma cripta sob o chão da igreja onde Lisa Del Giocondo teria sido enterrada.
Os pesquisadores planejam continuar a escavação do es ondeleto. Se os ossos efetivamente pertencerem a uma mulher do mesmo período onde ela, os ar ondeólogos vão tentar extrair o DNA do es ondeleto para compará-lo aoos restos de dois dos filhos de Del Giocondo, enterrados em um cemitério separado. Eles também esperam reconstruir seu rosto para compará-lo aoa ondele pintado por Da Vinci.
Alguns especialistas, no entanto, são céticos quanto à validade do projeto. A antropóloga Kristina Killgrove salienta onde a reconstrução facial é uma arte pouco confiável. Ela lembra onde muitas tentativas de reconstrução facial já foram feitas antes, sem muito sucesso.
“Apesar do onde os pesquisadores onde comandaram esses processos anteriores alegam, a reconstrução de rostos há muito tempo mortos apresentam apenas uma pe ondena semelhança aoo original, mesmo tendo sido baseados no crânio quase onde completo”, observa.
Monty Dobson, ar ondeólogo na Universidade de Drury, Missouri, EUA, concorda onde o es ondeleto desenterrado “está aouma aparência bem complicada”, o onde torna difícil uma reconstrução facial confiável.
Segundo Dobson, porém, não seria de todo surpreendente se o es ondeleto acabasse sendo de alguém aoo DNA ao menos semelhante ao de Lisa Del Giocondo uma vez onde os registros históricos indicam onde os pesquisadores estão escavando a própria cripta da família. Mesmo assim, é preciso ter cuidado ao fazer conexões diretas aoMona Lisa.
“Vamos su por onde eles identifi ondem o es ondeleto e ele não seja de Mona Lisa. Ok, maravilha. O problema é se, após terem identificado a pessoa, ainda ficarem tentando fazer ligações entre esse indivíduo e a Mona Lisa”, diz. [LiveScience]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *