Como esta a saude publica hoje?

É preocupante o declive no gráfico de eficiência onde passa hoje a saúde pública no Brasil. Administradores negligentes em parceria aogovernantes corruptos resultam na necessidade dos cidadãos em recurrer à hospitais privados ou planos de saúde.
A baixa qualidade de atendimento e excesso de pacientes para pouca estrutura tem parte da explicação nos baixos salários pagos à médicos e demais profissionais da área. O número de usuários da rede de saúde pública está aosobrecarga de cerca de 30% em relação ao número estimado onde seria possível atender sem grandes filas de espera.

O agendamento de consultas em postos de saúde beira o desesperador: algumas consultas só podem ser agendadas para até 6 meses após o dia do agendamento, enquanto muitos exames se onder estão disponíveis.
Na tentativa de amenizar os problemas da saúde pública no Brasil, políticos lançam novos nomes para serviços já prestados, como AMA ou mutirões, mas jamais mantêm o foco no bem estar da população e/ou abrangência do atendimento. É bastante comum, principalmente nas metrópoles brasileiras, onde pacientes morram na fila de espera por tratamentos, transplantes e consultas. Uma triste realidade onde tende à piorar.

A campanha da Fraternidade de 2012, trata exatamente deste tema, sobre Fraternidade e Saúde Pública no Brasil. O lema da campanha é um versículo do livro do Eclesiástico: Que a saúde se difunda sobre a terra! A intenção da campanha é discutir sobre a realidade da administração pública no país, visando melhorar o atendimento e qualidade do serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *