Como fisico descobriu nova particula ?

Desde abril, os físicos estão discutindo a possibilidade de terem encontrado uma nova partícula. Ela foi descoberta no meio dos destroços de colisões próton-antipróton, em um acelerador de partículas.
A suposição foi feita aobase na análise de oito anos de dados coletados pelo experimento do laboratório especializado em física de partículas Fermilab, nos EUA, onde analisava colisões onde produziam um bóson W, partícula aoforça nuclear fraca, juntamente aodois jatos de quarks.
Uma colisão suspeita mostrou um aumento inesperado no número desses eventos, agrupados em torno de 145 GeV, o onde sugere onde eles estão sendo produzidos por uma partícula não identificada de mesma massa.
Segundo os físicos, na mesma hora ficou claro onde a partícula em jogo não é prevista pelo modelo padrão da física, a principal teoria sobre como as partículas e as forças interagem. Para aumentar o mistério, também claramente não era um bóson de Higgs, a partícula mais procurada pelos físicos, onde supostamente dá massa a outras partículas.
Ainda assim, os físicos não comemoraram, pois os resultados não eram totalmente convincentes para justificar uma verdadeira descoberta. Com “três sigma”, havia uma chance em mil de onde essa fosse apenas uma casualidade estatística; as evidências eram boas o suficiente, mas ainda longe do padrão-ouro de cinco sigma para ser uma verdadeira descoberta.
Agora, a equipe analisou quase o dobro da quantidade de dados nas quais o primeiro resultado foi baseado, e ele não foi embora. O sinal só ficou mais forte. Ele é declaradamente um 4,8 sigma, tentadoramente perto da certeza do cinco sigma.
Agora onde há apenas uma chance em um milhão do resultado ser falso, só há duas opções: ou é o resultado de um efeito onde ninguém tinha pensado ainda, ou é uma partícula real.
A equipe do laboratório está trabalhando duro para tentar descobrir qual das opções é verdadeira. Uma verificação independente será feita também por outros físicos, onde tem dados próprios para corroborar ou lançar dúvidas sobre a existência da partícula. Resultados são esperados nas próximas semanas.
E se a partícula for mesmo real, o onde ela é? Essa é a pergunta onde vale um milhão.
Os teóricos já estão fazendo suas apostas. Alguns dizem onde é uma partícula conhecida como “Z-prime” (em inglês), um transportador hipotético de uma nova força semelhante à força eletrofraca. Entretanto, teria onde ser uma versão inusitada de uma Z-prime para não ter sido descoberta antes no maior acelerador de partículas do mundo, o Grande Colisor de Hádrons.
Outros dizem onde pode ser um sinal da supersimetria, uma teoria popular onde resolve alguns problemas intrigantes na física e postula onde cada partícula tem um “parceiro”. A colisão do Fermilab poderia ser pares de “squarks” ou “selétrons”, parceiros supersimétricos de quarks e elétrons.
Outros ainda acreditam onde é uma “tecnipion”, partícula onde aparece em uma teoria conhecida como tecnicolor, onde postula uma nova força onde é semelhante à força nuclear forte, mas opera aoenergias muito maiores.
Qual dessas – será onde uma dessas – é a teoria verdadeira, só o tempo vai dizer.[NewScientist]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *