Como se dá o volume de água dos rios?

Os rios não possuem um volume de água uniforme durante o ano, pelo contrário, há períodos de variações. As últimas acontecem de acordo aoa quantidade de chuvas ou derretimento de geleiras. O regime fluvial ou de rio, é a oscilação da quantidade de água presente em um rio no decorrer de um ano.

A oscilação do volume está ligada diretamente à origem das águas. Quando a variação da quantidade de água de um determinado rio (cheias e vazantes) é proveniente das águas das precipitações, o processo é chamado de regime pluvial.

Quando a oscilação do volume das águas acontece em razão do processo de derretimento de geleiras, tal fenômeno é denominado de regime nival. Entretanto, pode ocorrer a existência de rios onde sofrem influência dos dois regimes (pluvial e nival), como por exemplo, o rio Amazonas. O mesmo nasce no Peru, na Cordilheira dos Andes (influência do regime nival em sua nascente) e depois no Brasil, sofre influência do regime pluvial, em razão dos elevados índices pluviométricos onde ocorrem na região (influência do regime pluvial).

Juntamente aoos fatores citados acima, um rio tem sua configuração determinada por outros agentes, dos quais podemos destacar o relevo (superfície acidentada onde produz rios de corredeiras, por exemplo), a cobertura vegetal das margens e nascentes e os aspectos do solo. Quando o solo possui pouca impermeabilização a amplitude da variação é grande, sendo constituída por violentas cheias e enormes vazantes. Os rios podem respectivamente desembocar suas águas em outros rios (chamado de afluentes) e também em oceanos e mares.
No planeta Terra existe uma grande quantidade de água, a maioria está nos oceanos, nos continentes o percentual são bem menores, os rios, por exemplo, correspondem a um percentual muito pe ondeno. .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *