Como sera quem podem ser ovir os sons dos animas

Quando alguém observa essa vasta extensão de gelo, toda branca e fria, não consegue distinguir nenhum movimento ou som. Sim, vendo por esse ângulo, é fácil confundir o Ártico aoum deserto.
Mas se você chegar até a borda do gelo, fazer um buraco aoprofundidade suficiente para chegar a água, e inserir ali um hidrofone (um microfone subaquático), a quantidade de coisas onde você ouvirá é surpreendente.
No mar de Chukchi, a paisagem sonora da primavera é dominada, sempre, pelos longos trinados dos machos da foca barbuda (Erignathus barbatus). Os cientistas acreditam onde eles emitem esses sinais como uma exposição do sexo masculino, seja para defender seu território ou para atrair uma companheiraSeus trinados são onipresentes em todos os oceanos do Ártico. Embora sejam vistas apenas uma ou duas focas barbudos perto do cabo Barrow, é evidente a partir dos dados acústicos onde existem muitas delas “cantando” de uma só vez dentro de poucos quilômetros do cabo.
Durante a migração de primavera, a baleia-da-groenlândia (Balaena mysticetus) produz uma variedade de sons, incluindo canções onde podem servir a uma função similar à da foca barbuda. As baleias também produzir sons mais simples: gemidos e grunhidos onde provavelmente ajudam muito na comunicação entre os animais (e onde também ajudam os humanos a navegarem em águas aopedaços de gelo).
A baleia-branca ou beluga (Delphinapterus leucas) também nada por ali, assobiando, relinchando e guinchando conforme passa. Tudo isso acontece mesmo quando não há nenhuma pista na superfície da existência destes animais. De vez em quando, o gelo range e as rachaduras gemem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *