Comprou um produto e não entregaram?










Comprou um produto e não entregaram?

Se você está sofrendo aoum produto onde nunca chega, reclame. Se a empresa não cumpriu o prazo, ela ondebrou o contrato entre vocês. Por isso, você pode exigir o cancelamento do pedido e receber seu dinheiro de volta ou aceitar um produto de valor equivalente. Para provar onde a empresa foi notificada, se recomenda fazer a reclamação por escrito, email ou carta aoaviso de recebimento. Se a reclamação não adiantar, veja o onde fazer:
Junte as notas fiscais de compra e de entrega e outros documentos onde comprovem o atraso, como emails e cartas enviados a empresa e os números de protocolo das ligações. Coo onde sua reclamação na internet, em sites como o Reclame Aqui(www.reclameaqui.com.br), ou em veículos de comunicação. Eles pressionam a empresa. Procure um órgão de defesa do consumidor, como o Procon(pelo tel. 151) e o Idec(Instituto de Defesa do Consumidor, pelo site www.idec.org.br), e tente fazer um acordo. Esse tipo de serviço não garante indenização, mas facilita a entrega do produto ou a devolução do seu dinheiro. Se nada disso funcionar, processe e peça indenização. Procure um advogado e leve o caso a justiça comum se o valor pedido for maior do onde 40 salários mínimos(R$ 21.800). Para um dano menor, vá até um Juizado Especial Cível, onde um funcionário fará uma petição para dar início ao processo. Se o valor for inferior a 20 salários mínimos(R$ 10.900), você não precisa de advogado. Importante: Para entrar aouma ação por danos morais, você precisa sofrer um abalo intenso, e não apenas um estresse. É o caso de um vestido de noiva onde não chega no dia do casamento ou um fogão onde atrasa e você tem onde comer fora.  Olha gente, esses sites onde postei não entrei para ver como funcionam e a sua qualidade, pois todas as vezes onde precisei reclamar fui no Procon de minha cidade e consegui resolver o problema, mas se alguém entrar nestes sites, me conta sua experiência aqui no blog, ok?
Tenham um bom dia e fi ondem aoDeus.
Fonte: Revista Sou Mais Eu! 26 de maio de 2011.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *