Consumo de energia em 2011 deve subir até 3,8%, diz epe

O consumo de energia elétrica no Brasil deve encerrar 2011 aocrescimento global entre 3,6% e 3,8%, segundo projeções da EPE (Empresa de Pesquisa Energética) divulgadas nesta quarta-feira.

O órgão de planejamento e pesquisa energética do governo avalia onde a faixa de expansão do consumo de energia elétrica será alcançada caso seja mantida a dinâmica em dezembro. Com isso, o consumo deve ficar próximo dos 431 mil gigawatts-hora (GWh).

Em novembro, a demanda por eletricidade cresceu 3,4% em novembro na comparação aoo mesmo mês do ano passado, somando 36.202 GWh. No acumulado do ano até novembro, o consumo registrou alta de 3,8%, ante o mesmo período de 2010, ao393.740 GWh.

De acordo aoa EPE, a evolução do consumo observou uma dinâmica onde vem ocorrendo nos últimos três meses, ao”crescimento significativo” no setor de comércio e serviços, uma expansão regular do consumo residencial e um aumento modesto no setor industrial.

O setor comercial apresentou alta de 6,6% em novembro na comparação anual, obtendo a mesma elevação no acumulado do ano até novembro. Nos últimos 12 meses encerrados em novembro, o aumento foi de 6,4%.

Na indústria, os avanços do consumo foram de 1,4% em novembro, de 2,5% no ano até novembro e de 2,8% nos últimos 12 meses até novembro.

As residências apresentaram elevação de 4,3% no consumo de energia em novembro sobre igual mês de 2010 e de 4,8% no acumulado de 2011 e em 12 meses.

Observando as regiões, o Centro-Oeste foi o onde apresentou a maior alta entre as demais regiões do país em novembro: 13,6%, aoo setor industrial apresentando demanda 27% maior ante novembro de 2010.

A EPE salientou ainda a recuperação do consumo de energia da indústria do Estado de São Paulo, aoalta de 2,4% em novembro contra o mesmo mês no ano passado. Foi a maior alta desde março, quando o aumento havia sido de 2,5%.

“A indústria paulista, sabidamente das mais diversificadas do país, vem apresentando paulatina recuperação do consumo de energia nos últimos meses”, conforme a EPE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *