Copa do mundo de 1978

A Copa do Mundo de 1978 foi a 11ª Copa do Mundo disputada, e contou com a participação de 16 países. 97 países participaram das eliminatórias. O campeonato ocorreu na Argentina.


Foi uma copa no mínimo estranha. A Argentina, dona da casa, obrigou seus principais oponentes a viajar muito, enquanto ela sediava quase todos os jogos em Buenos Aires.


A seleção brasileira foi à Argentina comandada por Cláudio Coutinho mas não se encontrou na 1ª fase. Só se classificou com um gol de Roberto Dinamite contra Áustria em uma vitória que não precisava ser tão sofrida.




A Holanda, sem Cruyf não era a mesma e teve dificuldades em se classificar. Venceu o fraco Irã por 3 a 0, depois empatou com o Peru 0 a 0 e perdeu da Escócia por 3 a 2. O Peru foi a grande sensação do grupo, com seu futebol clássico e técnico, que tinha em Cubillas seu principal artífice. Venceu ainda na primeira fase a Escócia por 3 a 1 e goleou o Irã por 4 a 1.


Alemanha Ocidental e Polônia dividiram as vagas de seu grupo entre si sem maiores dificuldades. Estavam na segunda fase, grupo A – Argentina, Peru, Brasil e Polônia e no grupo B – Alemanha, Itália, Holanda e Áustria.


Na segunda fase a Itália caiu diante da Holanda que embalou. A laranja mecânica ressurgiu das cinzas e empatou com a Alemanha em 2 a 2 e goleou a Áustria por 5 a 1. A vitória sobre a Itália mandou a Holanda para a final e a Azurra para a disputa pelo 3º lugar.


No grupo de Brasil e Argentina, um escândalo: o time do Peru literalmente abriu mão do direito de jogar e passeou em campo dando à Argentina uma vitória de 6 a 0, o suficiente para os portenhos irem à final da Copa no lugar do Brasil. Embora sob suspeita, não dá pra dizer que os argentinos não tinham mérito. O técnico Menotti treinava um time que tinha Kempes, Fillol e ainda abriu mão de Maradona por ser muito jovem na época. O Brasil disputou então o 3º lugar contra a Itália e ganhou por 2 a 1 com um golaço espetacular de Nelinho.


Na final Argentina 1×1 Holanda no tempo normal, com uma bola na trave a favor da Holanda no último segundo de jogo. Na prorrogação, o fim: 2 gols portenhos e a Argentina faz 3 a 1 na Holanda, consagrando a equipe de Menotti campeã do mundo.


Curiosidades



  • O Brasil utilizou dezessete dos 22 jogadores inscritos. Apenas quatro disputaram todos os jogos completos: Leão, Oscar, Amaral e Batista.


  • Para disputar suas sete partidas, o Brasil percorreu 4659 quilômetros pela Argentina. Já a Argentina percorreu apenas 618 quilômetros.


  • O jornal inglês Sunday Times denunciou que os argentinos estavam fraudando os testes antidoping. Diziam que a urina para os exames após cada partida não era fornecida pelos jogadores, que inferiam fortes doses de anfetaminas. Um homem teria sido contratado só para urinar.


  • O Brasil se autoproclamou “campeão moral” por ter sido a única seleção invicta da Copa e porque o goleiro do Peru, Quiroga, teria facilitado a partida contra a Argentina (fato confirmado já nos anos 2000 pelo próprio Quiroga, que confessou às lagrimas e envergonhado ter entregue o jogo à Argentina). A Argentina precisava ganhar de uma diferença superior a quatro gols. Ganhou de 6 a 0. Detalhe: Quiroga nasceu na Argentina e naturalizou-se peruano.


  • Fernando Rodríguez Mondragón, filho de um chefe do tráfico de drogas Colombiano, declarou em 2007 à Rádio Caracol (Colômbia) que o desarticulado cartel de Cáli subornou a seleção do Peru, com uma cifra não revelada, para que deixasse a seleção da Argentina ganhar o decisivo jogo da segunda fase. A Argentina se classificou tendo os mesmos pontos que o Brasil, mas com melhor saldo de gols.


  • Foi a única edição da Copa que o Brasil terminou sem ser derrotado e não foi campeão.


  • Houve rumores de que a ditadura militar argentina desejava o título a todo custo, o que, segundo algumas pessoas, explicaria boa parte dos episódios estranhos ocorridos durante a Copa.


Primeira Fase



Grupo A






















































Time Pts J V E D GF GC SG
 Itália 6 3 3 0 0 6 2 4
 Argentina 4 3 2 0 1 4 3 1
 França 2 3 1 0 2 5 5 0
Hungria 0 3 0 0 3 3 8 -5

















2 de junho, 1978
13:45
 Itália 2–1  França Mar del Plata, Estádio José Maria Minella
Árbitro: Rainea (Romênia)
Público: 38,100
Paolo Rossi 29
Zaccarelli 54
Lacombe 1
















2 de junho, 1978
19:15
 Argentina 2–1 Hungria Buenos Aires, Estádio Monumental de Núñez
Árbitro: Garrido (Portugal)
Público: 71,615
Luque 14
Bertoni 83
Csapó 9
















6 de junho, 1978
13:45
 Itália 3–1 Hungria Mar del Plata, Estádio José Maria Minella
Árbitro: Barreto (Uruguai)
Público: 26,533
Paolo Rossi 34
Bettega 35
A. Tóth 81 (pen)
















6 de junho, 1978
19:15
 Argentina 2–1  França Buenos Aires, Estádio Monumental de Núñez
Árbitro: Dubach (Suíça)
Público: 71,666
Passarella 45 (pen)
Luque 73
Platini 60
















10 de junho, 1978
(13:45)[1]
 França 3–1 Hungria Mar del Plata, Estádio José Maria Minella
Árbitro: Coelho (Brasil)
Público: 23,127
López 23
Berdoll 38
Rocheteau 42
Zombori 41
















10 de junho, 1978
19:15
 Argentina 0–1  Itália Buenos Aires, Estádio Monumental de Núñez
Árbitro: Klein (Israel)
Público: 71,712
  Bettega 67



Grupo B






















































Time Pts J V E D GF GC SG
 Polónia 5 3 2 1 0 4 1 3
Alemanha Ocidental 4 3 1 2 0 6 0 6
 Tunísia 3 3 1 1 1 3 2 1
 México 0 3 0 0 3 2 12 -10

















1 de junho, 1978
15:00
Alemanha Ocidental 0–0  Polónia Buenos Aires, Estádio Monumental de Núñez
Árbitro: Coerezza (Argentina)
Público: 67,579
   
















2 de junho, 1978
16:45
 Tunísia 3–1  México Rosário, Estádio Gigante de Arroyito
Árbitro: Gordon (Escócia)
Público: 17,396
Kaabi 55
Ghommidh 79
Dhouib 87
Vázquez Ayala 45 (pen)
















6 de junho, 1978
16:45
Alemanha Ocidental 6–0  México Córdoba, Estádio Chateau Carreras
Ref: Bouzo (Síria)
Público: 35,258
D. Müller 15
H. Müller 30
Rummenigge 38, 73
Flohe 44, 89
 
















6 de junho, 1978
16:45
 Polónia 1–0  Tunísia Rosário, Estádio Gigante de Arroyito
Árbitro: Martínez (Espanha)
Público: 9,624
Lato 43  
















10 de junho, 1978
16:45
Alemanha Ocidental 0–0  Tunísia Córdoba, Estádio Chateau Carreras
Árbitro: Orosco (Peru)
Público: 30,667
   
















10 de junho, 1978
16:45
 Polónia 3–1  México Rosário, Estádio Gigante de Arroyito
Árbitro: Namdar (Irã)
Público: 22,651
Boniek 43, 84
Deyna 56
Rangel 52



Grupo C






















































Time Pts J V E D GF GC SG
 Áustria 4 3 2 0 1 3 2 1
 Brasil 4 3 1 2 0 2 1 1
Espanha 3 3 1 1 1 2 2 0
 Suécia 1 3 0 1 2 1 3 -2

















3 de junho, 1978
13:45
 Áustria 2–1 Espanha Buenos Aires, Estádio José Amalfitani
Árbitro: Palotai (Hungria)
Público: 40,841
Schachner 9
Krankl 76
Dani 21
















3 de junho, 1978
13:45
 Brasil 1–1  Suécia Mar del Plata, Estádio José Maria Minella
Árbitro: Thomas (País de Gales)
Público: 32,569
Reinaldo 45
Sjöberg 37
















7 de junho, 1978
13:45
 Áustria 1–0  Suécia Buenos Aires, Estádio José Amalfitani
Árbitro: Corver (Holanda)
Público: 41,424
Krankl 42 (pen)  
















7 de junho, 1978
13:45
 Brasil 0–0 Espanha Mar del Plata, Estádio José Maria Minella
Árbitro: Gonella (Itália)
Público: 34,771
   
















11 de junho, 1978
13:45
Espanha 1–0  Suécia Buenos Aires, Estádio José Amalfitani
Árbitro: Biwersi (Alemanha Ocidental)
Pública: 46,765
Asensi 75  
















11 de junho, 1978
13:45
 Brasil 1–0  Áustria Mar del Plata, Estádio José Maria Minella
Árbitro: Wurtz (França)
Público: 35,221
Roberto Dinamite 40  



Grupo D






















































Time Pts J V E D GF GC SG
 Peru 5 3 2 1 0 7 2 5
 Países Baixos 3 3 1 1 1 5 3 2
 Escócia 3 3 1 1 1 5 6 -1
Irã 1 3 0 1 2 2 8 -6

















3 de junho, 1978
16:45
 Peru 3–1  Escócia Córdoba, Estadio Chateau Carreras
Árbitro: Eriksson (Suécia)
Público: 37,927
Cueto 43
Cubillas 72, 77
Jordan 14
















3 de junho, 1978
16:45
 Países Baixos 3–0 Irã Mendoza, Estádio Ciudad de Mendoza
Árbitro: Archundía (México)
Público: 33,431
Rensenbrink 40 (pen), 62, 79 (pen)  
















7 de junho, 1978
16:45
 Escócia 1–1 Irã Córdoba, Estádio Chateau Carreras
Árbitro: NDiaye (Senegal)
Público: 7,938
Eskandarian 43 (g.c.) Danaeifard 60
















7 de junho, 1978
16:45
 Países Baixos 0–0  Peru Mendoza, Estádio Ciudad de Mendoza
Árbitro: Prokop (Alemanha Oriental)
Público: 28,125
   
















11 de junho, 1978
16:45
 Peru 4–1 Irã Córdoba, Estádio Chateau Carreras
Árbitro: Jąrguz (Polônia)
Público: 21,262
Velásquez 2
Cubillas 36 (pen), 39 (pen), 79
Rowshan 41
















11 de junho, 1978
16:45
 Escócia 3–2  Países Baixos Mendoza, Estádio Ciudad de Mendoza
Árbitro: Linemayr (Áustria)
Público: 35,130
Dalglish 44
Gemmill 47 (pen), 68
Rensenbrink 34 pen
Rep 71



Segunda Fase



Grupo 1






















































Time Pts J V E D GF GC SG
 Países Baixos 5 3 2 1 0 9 4 5
 Itália 3 3 1 1 1 2 3 -1
Alemanha Ocidental 2 3 0 2 1 4 5 -1
 Áustria 2 3 1 0 2 4 8 -4

















14 de junho, 1978
13:45
 Países Baixos 5–1  Áustria Córdoba, Estádio Chateau Carreras
Árbitro: Gordon (Escócia)
Público: 25,050
Brandts 6
Rensenbrink 35 (pen)
Rep 36, 53
W. van de Kerkhof 82
Obermayer 79
















14 de junho, 1978
13:45
Alemanha Ocidental 0–0  Itália Buenos Aires, Estádio Monumental de Núñez
Árbitro: Maksimović (Iugoslávia)
Público: 67,547
   
















18 de junho, 1978
16:45
Alemanha Ocidental 2–2  Países Baixos Córdoba, Estádio Chateau Carreras
Árbitro: Gordon (Escócia)
Público: 25,050
Abramczik 3
D. Müller 70
Haan 27
R. van de Kerkhof 84
















18 de junho, 1978
16:45
 Itália 1–0  Áustria Buenos Aires, Estádio Monumental de Núñez
Árbitro: Rion (Bélgica)
Público: 66,695
Paolo Rossi 14  
















21 de junho, 1978
13:45
 Áustria 3–2 Alemanha Ocidental Córdoba, Estádio Chateau Carreras
Árbitro: Klein (Israel)
Público: 38,318
Vogts 59 (g.c)
Krankl 66, 87
Rummenigge 19
Hölzenbein 72
















21 de junho, 1978
13:45
 Países Baixos 2–1  Itália Buenos Aires, Estádio Monumental de Núñez
Árbitro: Martínez (Espanha)
Público: 67,433
Brandts 10
Haan 75
Brandts 18 (g.c.)



Grupo 2






















































Time Pts J V E D GF GC SG
 Argentina 5 3 2 1 0 8 0 8
 Brasil 5 3 2 1 0 6 1 5
 Polónia 2 3 1 0 2 2 5 -3
 Peru 0 3 0 0 3 0 10 -10

















14 de junho, 1978
16:45
 Brasil 3–0  Peru Mendoza, Estádio Ciudad de Mendoza
Árbitro: Rainea (Romênia)
Público: 31,278
Dirceu 15, 28
Zico 73 (pen)
 
















14 de junho, 1978
19:15
 Argentina 2–0  Polónia Rosário, Estádio Gigante de Arroyito
Árbitro: Eriksson (Suécia)
Público: 37,091
Kempes 16, 71  
















18 de junho, 1978
13:45
 Polónia 1–0  Peru Mendoza, Estádio Ciudad de Mendoza
Árbitro: Partridge (Inglaterra)
Público: 35,288
Szarmach 65  
















18 de junho, 1978
19:15
 Argentina 0–0  Brasil Rosário, Estadio Gigante de Arroyito
Árbitro: Palotai (Hungria)
Público: 37,326
   
















21 de junho, 1978
16:45
 Brasil 3–1  Polónia Mendoza, Estádio Ciudad de Mendoza
Árbitro: Cavanna (Chile)
Público: 39,586
Nelinho 12
Roberto Dinamite 57, 63
Lato 45
















21 de junho, 1978
19:15
 Argentina 6–0  Peru Rosário, Estádio Gigante de Arroyito
Árbitro: Wurtz (França)
Público: 37,315
Kempes 21, 46
Tarantini 43
Luque 50, 72
Houseman 67
 



Disputa de 3º Lugar















24 de junho, 1978
15:00
 Brasil 2–1 Itália Itália Buenos Aires, Estádio Monumental de Núñez
Árbitro: Klein (Israel)
Público: 69,659
Nelinho 64
Dirceu 72
Causio 38



Final















25 de junho, 1978
15:00
 Países Baixos 1–3 (Prorrogação)  Argentina Buenos Aires, Estádio Monumental de Núñez
Árbitro: Gonella (Itália)
Público: 71,483
Nanninga 82 Kempes 38, 105
Bertoni 116

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *