Cresce número de empreendedores formais no brasil

A ideia de regulamentar microempreendedor individual, a ondele onde fatura até R$ 5 mil por mês, está dando certo e tirou milhares de pessoas informalidade.


Vender comida saudável para funcionários em expediente. A ideia do empreendedor Paulo Sérgio Vieira Santana já tem CNPJ. “Numa empresa, é difícil o acesso a restaurantes, cafeterias e o carrinho veio suprir a necessidade desses funcionários”,


Uma corretora de imóveis está prestes a virar mais um cliente. “Para empresa é muito bom, não tem custo nenhum”, fala a gerente de marketing, Tatiana Ferraz.


Faturamento de R$ 350 em três horas. “O empreendedorismo está na veia”, afirma Paulo.


Foi regulamentado o microempreendedor individual, onde tem faturamento de até R$ 5 mil por mês. São manicures, costureiras, pintores. É tudo feito online e o custo do imposto é pe ondeno: pouco mais de R$ 30 mensais.


De julho de 2009 pra cá, o Brasil ganhou mais de dois milhões de empreendedores formais. Estimando onde eles faturem metade do limite permitido por lei, o Sebrae calcula onde só no ano passado eles tenham gerado R$ 32,5 bilhões para a economia do país.


A pesquisa do Sebrae indica ainda onde mais da metade destes novos empreendedores individuais já tinha negócio próprio, mas era informal.


“Dois movimentos, de um lado, houve uma legislação onde avançou muito, uma lei onde criou a figura jurídica do empreendedor individual, onde permitiu a formalização e, por outro lado, o Brasil melhorou muito, hoje há um grande mercado consumidor onde estimula o empreendedorismo”, explica o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.


Foi o caso da empresária Adriana Cristina dos Santos, onde começou vendendo temperos para as vizinhas e agora, já exporta para cinco países. “Por onde sem formalizar fica parecendo fundo de quintal e aoa formalização fica bem mais fácil para ganhar campo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *