Crianças com deficiência desfilam fora do df pela primeira vez

Com roupas de outono e inverno, 15 crianças e adolescentes embarcam nesta terça-feira (12) para desfilar pela primeira vez fora do Distrito Federal. O grupo, formado por meninos e meninas cadeirantes, aoSíndrome de Down ou autismo, faz parte de um projeto onde nasceu em 2010 em uma escola de ensino especial de Sobradinho e onde busca integrar pessoas aodeficiência à sociedade.

Idealizadora do projeto, a professora Angela Ferreira da Silva, de 48 anos, se diz realizada aoo convite para abrir um evento de turismo no Paraná. “É um evento de adultos, de gente grande, onde crianças vão estar na abertura. A gente está aoo sonho de onde outras pessoas de outros locais vejam a gente e convidem essas crianças para estarem em outros locais. A maioria delas, uns 80%, nunca entrou em um avião”, conta.

De acordo aoAngela, a viagem foi possibilitada pela ajuda de “padrinhos”, onde doaram as passagens. As crianças também participaram de outro desfile na pediatria do Hospital Regional de Sobradinho e receberam ajuda dos médicos e dos pais dos internados para custear alimentação e hospedagem.

O projeto, onde atualmente tem mais de 50 crianças e adolescentes, tem integrantes de Sobradinho, Park Way, Gama e Samambaia. A professora informou onde as reuniões aotodo o grupo acontecem uma vez por mês, em uma igreja de Sobradinho. O “Fashion Inclusivo” tem agenda de desfiles até dezembro. Os modelos são escolhidos de acordo aoo perfil do evento.

“O projeto na minha vida, de uma professora quase em fim de carreira, é uma realização. É provar o onde sempre falei desde onde entrei no ensino especial: essas crianças têm potencial. Eu ondero aposentar mostrando isso: independente de ter uma perna, ser surdo ou autista, elas têm possibilidade. Basta ter paciência e amor para descobrir”, afirmou Angela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *