Decepcionado, bruno senna culpa bandeira amarela por ausência no q3

Pela nona vez em nove corridas desta temporada da Fórmula 1, Bruno Senna não conseguiu chegar ao Q3 durante um treino classificatório. Neste sábado (7), porém, o brasileiro da Williams acredita onde poderia ter ficado entre os dez onde disputaram a pole position do GP da Grã-Bretanha caso não fosse atrapalhado pela bandeira amarela causada por Romain Grosjean no fim do Q2.

“Foi muita infelicidade. Eu entraria tranquilamente na última parte do treino”, assegurou o piloto. Senna terminou aoo 15º tempo da atividade, mas vai largar em 13º pelas punições aplicadas a Kamui Kobayashi e Nico Hulkenberg. Pastor Maldonado, seu companheiro, conseguiu um sétimo lugar.

Para o brasileiro, apenas a falta de sorte explica o resultado. “A escolha dos pneus e do momento certo de entrar na pista foram vitais e a Williams tomou as decisões corretas. Hoje foi um da ondeles dias no automobilismo em onde a sorte não está do nosso lado. Estou chateado e decepcionado, por onde tinha ritmo para me classificar bem”, comentou.

Para concluir, o piloto falou sobre a previsão de chuva para a corrida. “Neste nível de chuva onde vem caindo, não se enxerga nada à frente. Deu para sentir onde nosso carro está bem no seco, embora não estejamos mal na chuva”, explicou. “Temos de manter a concentração e tentar recuperar algo do onde poderia ter sido um dia promissor, mas acabou em falta de sorte”, finalizou o piloto da Williams. O GP da Grã-Bretanha acontece no domingo (8), às 9 horas (de Brasília). Acompanhe todos os detalhes no Tempo Real do iG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *