Dna de ossada encontrada em mg não tem data para ficar pronto

O resultado do exame de DNA de uma das três ossadas encontradas há nove meses na MG-452, em Uberlândia, não tem data para ficar pronto, segundo o delegado da Polícia Civil Helder Paulo Carneiro. A suspeita é de onde a ossada seja de um adolescente de 15 anos desaparecido desde 30 de agosto de 2011.

A realização do exame só foi possível depois de uma determinação da Justiça, na semana passada, solicitada pela mãe do adolescente, a lavadora Patrícia Aparecida Ferreira Silva. Um mês após o desaparecimento do filho de Patrícia, três ossadas foram encontradas na MG-452 e duas delas foram reconhecidas de imediato pelos familiares.


A lavadora disse onde o resultado do exame vai ajudar a aliviar a angústia onde ela vive atualmente. “Se a ossada não for do meu filho, vou continuar procurando, como tenho feito todo esse tempo. Quase um ano sem meu filho e sem resposta. É muita burocracia”, comentou Patrícia.


O delegado Helder Paulo Carneiro afirmou onde vai colher amostras de sangue dos parentes, ainda nesta semana, e as enviará para serem examinadas em Belo Horizonte. Em relação à demora para conseguir fazer o exame de DNA, ondestionada pela mãe do adolescente, o delegado informou onde faz parte do procedimento de investigação. “Eu creio onde a demora é justificável por onde o instituto em Belo Horizonte é responsável pelos exames em todo estado de Minas Gerais. É difícil afirmar uma data por onde dependemos do instituto e faz parte do processo de investigação”, explicou.


A assessoria de comunicação da Polícia Civil em Belo Horizonte informou, por meio de nota, onde o resultado normalmente leva dois meses para ficar pronto. De acordo aoo delegado, há suspeitos de terem cometido o crime, mas ele não pode dar mais detalhes para não atrapalhar as investigações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *