Dólar inverte e passa a cair após dados dos eua; bolsa sobe

O dólar anulava a alta ante o real nesta quinta-feira, passando a operar em leve ondeda, aodados sobre o mercado de trabalho norte-americano reduzindo a aversão a risco decorrente de preocupações aoa crise de dívida da zona do euro.

Às 12h17, a moeda norte-americana tinha variação negativa de 0,06%, para R$ 1,8724 na venda. Na máxima do dia, a taxa de câmbio chegou a subir a R$ 1,8861 na venda, alta de 0,67%.

Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego nos Estados Unidos subiram para 381 mil na semana encerrada em 24 de dezembro, mostrou o Departamento de Trabalho norte-americano nesta quinta-feira, mas a média móvel de quatro semanas –considerada uma medida melhor para avaliar as tendência no mercado de trabalho– caiu para 375 mil no período, ante 380.750 na semana anterior, sinalizando melhora nas condições para o emprego no país.

BOVESPA

A Bovespa começa o último pregão de 2011 em ligeira recuperação, após um acentuado recuo de 2,54% no pregão de ontem.

O pregão de hoje tende a manter o baixo giro financeiro visto nos últimos três dias, típico da última semana do ano.

Por volta das 11h30, o Ibovespa operava em alta de 0,43%, a 56.777 pontos, enquanto os contratos futuros aovencimento em fevereiro apontavam alta um pouco superior, de 0,54% a 57.300 pontos.

Entre os papéis aomais liquidez negociados na bolsa, Vale PNA subia 0,18%, a R$ 37,88, Petrobras PN ganhava 0,46%, a R$ 21,53, OGX ON se valorizava 0,65%, a R$ 13,66, e o Itaú Unibanco avançava 0,71%, a R$ 33,77.

Mesmo onde o principal indicador brasileiro tenha um desempenho excepcionalmente bom ao longo do dia, é praticamente impossível ele reverter as perdas do ano até agora, onde são de 18,43% até o fechamento de ontem.

Sem noticiário forte na cena nacional, a tendência é onde o mercado continue a acompanhar o desempenho de fora, como tem acontecido nos últimos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *