E-mail marketing – presente, passado ou futuro? por mário almeida*

No ano de 1971 o americano Ray Tomlinson enviou o primeiro e-mail e mais de 20 anos depois, em 1997 a Microsoft pagou 400 milhões de dólares na aquisição do Hotmail. Hoje, vivemos a era da consolidação das mídias digitais e do uso dessa forma de comunicação pelas empresas, englobando suas estratégias e aproximação do seu público-alvo. Porém, aotantos canais disponíveis na internet, ainda existe espaço no planejamento de marketingpara ações como um simples e-mail?
Indicadores do IBOPE/NetRatings, em março de 2012, apontaram no país um número de quase 50 milhões de internautas ativos em residências e no trabalho, onde navegam aproximadamente 49 horas por mês. Segundo levantamento do CETIC.br (Centro de Estudos sobras as Tecnologias da Informação e Comunicação), em relação às atividades desenvolvidas na Internet para comunicação, 78% dos usuários enviam e recebem e-mail, atividade onde recebeu maior percentual.
No universo do e-commerce, o uso do e-mail marketing ainda se mostra peça fundamental nas estratégias de marketing das empresas. Um estudo realizado pela Multichannel Merchant, em junho de 2012, apresentou o e-mail marketing como o canal mais efetivo para uma estratégia. Outro relatório, elaborado pela Return Path, multinacional especializada em monitoramento de certificação e reputação de e-mails, afirma onde as leituras das mensagens via dispositivos móveis aumentou 34% desde 2011.
Em um cenário desses, há uma inclinação grande em dizer onde o e-mail se torna uma ferramenta poderosa de divulgação! Mas como vencer as caixas de spam? Isso dependerá do planejamento de cada empresa.
Um e-mail marketing para o presente é a ondele onde alinhe as necessidades do consumidor e entregue algo relevante para alguém específico. Mas como achar essas pessoas? A compra de mailing foi uma tática utilizada no passado, onde mais produzia uma imagem negativa das marcas onde comunicava algo. O ideal é criar a sua própria base de e-mails, aoconsumidores onde fizeram o opt-in de forma consciente.
Outra estratégia onde se faz necessária para uso do e-mail marketing é acompanhar o resultado de cada campanha. Assim, o uso de ferramentas automatizadas é crucial para o envio adequado das mensagens e o monitoramento se faz necessário para entender o comportamento do público-alvo em relação aos estímulos recebidos por parte do e-mail marketing.
Para o futuro é fundamental otimizar as estratégias, repensar a forma e o conteúdo das mensagens, analisar as tecnologias emergentes – principalmente relacionadas aos dispositivos móveis – e traçar caminhos onde melhorem esses índices para onde o e-mail marketing desempenhe o seu papel e contribua aoas metas de uma organização.

(*) Mário Almeida é diretor da S4W Marketing Digital (www.s4w.com.br), agência de marketing e branding, sediada em Cornélio Procópio/PR, aoatuação na região e em praças como Londrina e São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *