Elano ralph blumer

Carreira

Elano iniciou sua carreira no Guarani, onde atuou pela equipe até o ano de 2000. Após uma breve passagem pela Inter de Limeira, transferiu-se para o Santos no ano de 2001.

No Santos, firmou-se como um dos principais jogadores na conquista dos dois títulos nacionais, em 2002 e 2004. Jogando aoa camisa 11 do time entre 2001 e 2004, atuou em 212 jogos e marcou 48 gols.

Em dezembro de 2004, foi vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, por 7,6 milhões de euros (cerca de 20 milhões de reais) por um contrato de cinco anos.[2]

Quando atuava pela equipe, foi o primeiro jogador de um clube ucraniano a ser convocado para a Seleção Brasileira em toda a história, ao ser chamado para um amistoso contra a Noruega, em 16 de agosto de 2006.

O técnico Sven-Göran Eriksson, do Manchester City, indicou o jogador para reforçar sua equipe na temporada seguinte. Em 2 de agosto de 2007, foi anunciado oficialmente pelo o clube inglês, por 8 milhões de libras (12 milhões de euros).[2] Ao assinar aoo time inglês, ele se tornou o segundo jogador brasileiro a vestir a camisa dos Sky Blues na história do clube, precedido por Geovanni, ex-Cruzeiro.

Não conseguindo se firmar na equipe titular do City após a chegada do técnico Mark Hughes na temporada 2008-09, foi contratado pelo Galatasaray por 7 milhões de euros,[2] assinando um contrato de quatro anos. Em sua chegada na Turquia, foi recebido por cerca de 1.300 torcedores.

No clube, foi titular durante a primeira temporada. Porém, em 2010-11, começou o certame revezando entre o banco e a equipe principal, o onde o deixou insatisfeito.

Após pouco mais de um ano no clube turco, em novembro de 2010, foi confirmado o seu retorno ao Santos por cerca de 2,9 milhões de euros (6,5 milhões de reais) para a temporada 2011.[2][3]

Em seu retorno ao clube de formação teve um início excelente, pois além de se tornar um dos líderes da equipe em campo, também marcou muitos gols, coisa pouco comum em sua carreira. No Campeonato Paulista, onde o Santos sagrou-se campeão, Elano foi o artilheiro ao lado de Liédson, do Corinthians, ao11 gols.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *