Estátuas de vênus pré históricas
























































































































Imagem de Entrada * Clique
Imagem Entrada






Os arqueólogos denominaram as estatuetas femininas de vênus, acreditando que elas correspondiam a um ideal de beleza do homem pré-histórico.

Na realidade, como na pintura mágica, o artista talvez quisesse apenas ressaltar as características da fertilidade feminina: por isso acentuava-lhes os volumes.

Eram diversos os materiais em que se eram esculpidas
as obras: ossos, madeira, pedra, marfim, metais, entre outros.


Clique





Vênus de Brassempouy * Clique
Vênus de Brassempouy



Vênus de Brassempouy

Estátua paleolítica talhada em marfim. Mede aproximadamente 3,5 cm . Encontrada em 1894 por Edouard Piette na França, calcula-se que tem uns 30.000 anos. Acredita-se que na pré-história tinha os lábios e olhos pintados, já que se foram encontrados vestígios de pintura nestas regiões.



Clique







Vênus de Willendorf * Clique
Vênus
de Willendorf



Vênus de Willendorf


Hoje também conhecida como Mulher de Willendorf, é uma estatueta com 11,1 cm (4 3/8 polegadas) de altura representando estilisticamente uma mulher.


Descoberta no sítio arqueológico do paleolítico situado
perto de Willendorf, na Áustria, em 1908, pelo arqueólogo
Josef Szombathy. Está esculpida em calcário oolítico,
material que não existe na região, e colorido com ocre
vermelho.


Calcula-se que tem entre 22000 à 24 000 anos.


Clique





Vênus Grimaldi Verde * Clique
Vênus
de Grimaldi



Vênus de Grimaldi


Aproximadamente 20000 a .C. A figura de uma deusa grávida esculpida em pedra sabão verde. Mede 8.1 cm .
Seu descobridor foi Reinach (1898), na caverna del Príncipe (Grimaldi, Liguria, Italia).


Atualmente se encontra no Museu de Antiguidades da Nação
de de Saint-Germain-en-Laye-Laye, França.



Clique





Vênus
Vênus
de Laussel



Vênus de Laussel


Também conhecida como a Dama e o Corne. Encontrada
em Laussel, na França, por Lananne e Buoysonnie em1908.
Foi produzida em um pedaço de um bloco de pedra
calcária, aproximadamente 23000 a 20000 a.c. Encontra-se
no Museu das Antiguidades Saint Germain em Laye.


 


Clique





Vênus Von Gagarino * Clique
Vênus
de Von Gagarino


 



Vênus de Von Gagarino

Origem: Tambour, Ucrânia.
Aproximadamente 22.000 a.C.
Composição: rocha vulcânica.



Clique







Vênus Kostenki * Clique
Vênus Kostenki


 



Vênus Kostenki


Origem: Avdeevo, Kursk, Rússia.
Descoberta por Abramova em 1967.
Aproximadamente 30000 à 15000 a.C.
Esculpida em marfim de mamute.



Clique





Vênus de Lespugue * Clique
Vênus
de Lespugue


 



Vênus de Lespugue


Origem: Des Rideaux, Alto Garona, França
Descoberta por Saint-Perier em 1922
Aproximadamente 21000 a.C
Esculpida em marfim de mamute.



Clique






Vênus Dolni Vestonice * Clique
Vênus
Dolni Vestonice



Vênus Dolni Vestonice

Descoberta em Dolni Vestonice (Mikuloy, Moravia,
Chescoslovaquia) por Absolon em 1924
Aproximadamente 24000 a.C.
Confeccionada da mistura de ossos pulverizados e
de lama cozida.
Destaca como simbolismo o de que suas lagrimas
trilham um caminho até cada uma de suas mamas.
Mede 11 cm.
Atualmente Museu Moravo de Brno.


 


Clique







Deusa da Pesca * Clique
Deusa da Pesca



Deusa da Pesca ( 6000 à 5800 a.C.)



Imagem de Deusa esculpida em um canto redondo de arenito.
Tem olhos de peixe, seios, vulva destacada e mãos em forma de
Garras de ave. Mede 51 cm.
Vem da cultura de Lepenski Vir da Região Yugoslava das Portas de Ferro, onde estava entronada como a senhora da vida e da morte.
É conservada no museu da universidade de Belgrado, Yugoslávia.



Clique






Dama de Pazardzik * Clique
Dama de Pazardzik



Dama de Pazardzik (metade V milênio a.C.).

Figura de terracota de Deusa grávida sentada sobre
um banco: destacam-se suas grandes nádegas
e um destacado triângulo pubiano que está adornado
com os clássico símbolos da Deusa em forma de aspirais
e losângolos. Mede 18,4 cm e vem da cultura Karanovo
de Pazardzik (Bulgária).
Se encontra no Museu da História Natural de Viena, Áustria.



Clique






Deusa Sentada * Clique
Deusa Sentada


 



Deusa Sentada (VI milênio a.C.)



Figura de Deusa moldada em argila.
Localizada em Munhata (Vale do Jordão).
Se conserva no Museu de Israel em Jerusalém (Israel). 



Clique





Deusa da Ressurreição
Deusa da Ressurreição


 



Deusa da Ressurreição (5500 a.C)

Tem um exagerado triângulo pubiano. Feita em terracota, mede 13,7 cm
e procede de alguma parte de Israel.
Se conserva em “Dagon Agricultural Collection” de Haifa, Israel.



Clique






Deusa Pássaro amamentando o seu filho * Clique
Deusa Pássaro


 



Deusa Pássaro amamentando o seu filho (5000 a.C.)

Figura em terracota pertencente a cultura Vinca.
Mede 21 cm e vem de Drenovac, Servia.
Se conserva em “Narodni Muzej” de Belgrado, Yugoslávia.



Clique





Deusa do Parto
Deusa do Parto



Deusa do Parto (6000 a.C.)



Figura de uma grande Deusa Majestosa, entronada, apoiada por dois felinos, no momento do parto ( saí uma cabeça entre suas pernas).
É de argila, mede 11,8 cm e procede de Catal Hüyük (Anatolia, Turquía).



Clique






Deusa Serpente
Deusa Serpente



Deusa Serpente ( 6000-5500 a.C.).



Deusa sentada e coroada com rosto e corpo
Humanos e pernas em formas de serpente (serpentiformes); se reservava a cultos em
Santuários domésticos e sua função era garantir a continuidade da vida.
Feita em argila, mede 14,2 cm e provem de Kato Ierapetra (Creta, Grécia).



Clique







À direita: Deusa entronada * À esquerda: Deus com foice * Clique
Deusa entronada
Deus com foice



À direita: Deusa entronada (aproximadamente 5000 a.C.)
Decorada com abundância de símbolos da Deusa Pássaro.


“À esquerda: Deus com foice (aproximadamente 5000 à 4700 a.C.), divindade masculina com uma foice como símbolo de renovação e decorado com simbolismo que ela é subordinada.

Os Deuses medem 23 e 23,5 cm respectivamente, ambos pertencem a cultura Tisza e vêm de Szegvár- Tüzköves (Szentes, Hungria). São conservados

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *