Estudo do antigeno viral





























Autor: Gonçala Maria Martins Arita
[pt] Virus da lingua azul : estudo do antigeno viral, produzido a partir do soro tipo 4, para fins de diagnostico sorologico
Instituição de Defesa: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Biologia
Data de Defesa: 1990-12-17
Resumo: [pt] No presente estudo o virus da lingua azul-sorotipo 4 (VLA-S4) adaptado às linhagens celulares BHK-21, clone 13 e VERO apresentou efeito citopático característico entre 72 e 96h pos-inoculação, com títulos que variaram entre 10 POT. 3.6 a 10 POT. 5.6 DICC 50%/ml. A partir do sedimento das células infectadas as partículas virais foram purificadas em ultracentrifugações em gradiente de CsCI, e apresentavam densidade de cerca de 1,38 g/cm POT. 3 . Ao microscópio eletrônico foram visualizadas partículas com forma aproximadamente esférica e diâmetro médio de 54,99 + ou – 0,12 nm, correspondentes ao virion e de 49,68 + ou – 0,08 nm, ao nucleocapsideo. O perfil eletroforético do ARN do VLA-S4 mostrou a presença de dez segmentos com valores de PM 2,92 x 10 POT. 6 d (segmento 1) e 0,49 X 10 POT. 6 d (segmento 10) e o das proteínas, as sete proteínas estruturais -VP1 a VP7- com PM variando de 103,69 x 10 POT. 3 d (VP1) a 30,24 x 10 POT. 3 d ( VP7 ) . O antígeno solúvel (AS), produzido a partir do sobrenadante de culturas de células VERO infectadas pelo VLA e concentrado por ultrafiltração sequencial em membranas com CNL de 10.000 e 25.000, apresentou em teste de identidade com os antígenos do NADC e comercial (COM), uma única linha de precipitação, nítida e confluente. Na análise do perfil eletroforético dos três antígenos observou-se um padrão muito semelhante, o que sugere que as três preparações antigênicas contém proteínas semelhantes. A avaliação semi-quantitativa deste antígeno em imunodifusão radial simples apresentou uma potência relativa 127 ligeiramente superior à do NADC e igual à do COM, e na titulação em bloco por imunodifusão dupla. titulo de uso 1/2, evidenciando-se que o AS poderia ser utilizado em provas rotineiras de 1DGA. para o diagnóstico soro lógico da LA. O componente protéico do AS, principal responsável pela linha de precipitação em 1DGA, apresentou PM 60,00 x 10 POT. 3 d, sugerindo tratar-se, provavelmente, da proteína NS1 (P5a) ou da VP5. A imunofluorescência indireta (IF1), executada em células VERO adicionadas de soros e conjugados anti-1gG de bovinos ou de ovinos, apresentou fluorescência intracitoplasmática, com aspecto granular, e em algumas células foi observada apenas na membrana celular. Foram testadas 190 amostras de soros sanguíneos de bovinos e 72 de ovinos, pelas técnicas de IDGA e 1FI. Em IDGA obteve-se um total de 134 amostras positivas e 128 amostras negativas, enquanto que em 1FI observou-se 137 amostras positivas e 125 negativas. A análise estatística destes dados registrou uma alta concordância para os soros de bovinos e para os soros de ovinos, entre as duas técnicas. Em 1FI encontrou-se alta sensibilidade, especificidade e valores preditivos dos resultados positivos e dos resultados negativos, em comparação com a IDGA. o que nos permite afirmar que as duas técnicas podem ser utilizadas na rotina laboratorial como instrumento para uma avaliação real da situação epidemiológica da LA no nosso meio. A 1FI oferece a vantagem adicional da possibilidade de ser utilizada para detecção de antígenos virais em cultivos celulares inoculados pelo VLA.
[en] In the present study a strain of Bluetongue virus, serotype 4 (BTV-S4), when adapted to BHK 21, clone 13 and to VERO cell lines has shown a distinctive cytophatic effect between 72 h and 96 h after inoculation, with titres ranging from 10 POT. 3.6 to 10 POT. 3.6 DICT 50%/ml. After a high speed centrifugation of the packed infected cells the viral particles were purified by ultracentrifugation using CsCIgradient, showing density around 1.38 g/cm POT. 3 . In the electron microscope, two types of spherical particles were observed one with a mean diameter of 54.99 + ou – 0,12 run corresponding to the virion and the other of 49.68 + ou – 0,08 nm, corresponding to the nucleocapsid. The electrophoretic profiles of the RNAextracted from BTV-S4 showed ten segments with MW between 2.96 x 10 POT. 6 d (segment 1) to 0.49 X 10 POT. 6 d (aegment 10). With regard to the atructural proteina, the MW a180 varied from 103.69 X 10 POT. 3 d (VP1) to 30.24 x 10 POT. 3 d (VP7). The aoluble antigen (SA) produced from culture supernatanta of BTV-infected VERO cells and concentrated by aequential ultrafiltration with membranes with cut-off values 10.000 and 25.000, when compared with the antigens produced by by the agar gel the NADC and commercially, showed total identity immunodiffusion (AGID) test forming a nitid and confluent precipitation line without any spur. The electrophoretic protein profile of the 3 antigens was quite ainÜlar suggesting an identical antigen preparation. A semiquantitative evaluation of thia antigen by aingle radial immune diffusion test showed a relative potency slightly higher than the NADC and equal to the commercial one. Furthermore checking block titration revealed that routine dilution of this antigen to be used in AG1D for the serological diagnosis of BT should be 1/2. The proteie eomponent of the AS. main responsible for the IDGA reaction, showed a MW around 60.00 x 10 POT. 3 d suggesting that this might be, probably, the NS1 (P5a) protein or the VP5. The indireet immunofluorescent technique (IIFT) carried out with BTVinfected VERO cells using bovine and ovine sera and anti-1gG conjugates showed a granular intracytoplasmatie fluorescenee and in some cells this fluorescence was observed only on cellular membranes. Sera from 190 bovine and 72 ovine were examined by AG1D and 11FT. In the AG1D 134 samples were positive for BTV antibodies and 128 were negative, whereas in the 11FT 137 sera were positive for BTV antibodies and 125 were negative. Statistical analysis of these data showed close agreement between the two techniques, regardless of the kind of sera examined. 1n the 11FT, high sensitivity, specificity and predictable values for positive and negative results were found compared with the 1DGA, which means, that both techniques can routinely be used in epidemiologic evaluation studies of BT in our country. The 11FT offers an additional advantage as it may be used to detect viral antigens in BT-infected cell lines.
Titulação: Mestre em Ciencias Biologicas
Contribuidor(es): Antonio Fernandes Pestana de Castro
Antonio Fernandes Pestana de Castro [Orientador]
Assuntos: [pt] Virologia veterinaria
[pt] Lingua azul (Veterinaria)
Documentos Digitais: Download Arquivo

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *