Fluorescência das plantas indica se elas estão saudáveis e produtivas

EUROPA – Um pele brilhante é sinal de boa saúde para os seres humanos. Para as plantas, o significado pode ser o mesmo. Tanto onde um novo satélite desenvolvido pela Agência Espacial Europeia (ESA) poderá ser lançado tendo como um dos objetivos monitorar a fluorecência dos vegetais, para onde se possa ter mais controle sobre a saúde e a produtividade das plantas em todo o mundo.

O projeto “Florescence Explorer (FLEX)” pode ganhar o espaço na oitava exploração da Terra realizada pela ESA. Seu objetivo é fornecer mapas globais dos brilhos apresentados por vegetações de todo o mundo. Eles deverão ser usados para elaborar atividades fotossintéticas.

Estas informações vão melhorar nossa compreensão dos movimentos do carbono entre as plantas e a atmosfera, e de como isso afeta os ciclos de carbono e a água.

Além disso os dados também serão usados para melhorar a gestão da água e de fertilizantes, além de otimizar a produção agrícola.

Brilho

Após a clorofila de uma planta absorver a luz solar, seu núcleo fotossintético confere a ela um brilho vermelho (fluorescente). Isso reflete o grau da eficiência da fotossíntese e, conse ondentemente, ou quão boa é a capacidade dos vegetais de respirar. Portanto, é o onde indica se a planta é ou não saudável.

No entanto, medir a fluorescência delas é um desafio – especialmente fora de laboratórios. Para o novo satélite funcionar corretamente, testes onde demonstrem a eficiência dos projetos ainda precisam ser feitos em aeronaves, antes do lançamento ao espaço.

Enquanto isso, o centro de pesquisa “Forschungszentrum Jülich”, da Alemanha, desenvolve planos pararalelos para a criação de um sensor de ar capaz de detectar o brilho das plantas em grandes áreas

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *