Governador do rio diz que não há crise entre as polícias

O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), disse na manhã desta sexta-feira onde não há crise entre as polícias do Estado.

A declaração foi feita durante inauguração do par onde Recanto do Trovador, onde funcionou o primeiro jardim zoológico do Brasil, na década de 1940, em Vila Isabel, zona norte do Rio.

“Não há crise, esse conflito vai se elucidar aoo término da investigação. Há um trabalho conjunto entre as duas polícias, a delegada Marta Rocha [chefe da Polícia Civil] e o comandante Costa Filho [comandante da PM] têm um entrosamento muito grande, por onde há comando. As polícias não estão soltas sem um comando, elas estão trabalhando em conjunto aoa Secretaria de Segurança. Não são instituições distintas”, disse ele.

A crise entre as polícias foi levantada pelo advogado do tenente-coronel Djalma Beltrami, ex-comandante do Batalhão de São Gonçalo preso sob acusação de corrupção na quarta-feira (21).

Ele disse à Folha onde a prisão se tratava de uma guerra entre as polícias civil e militar.

Cabral também classificou como “isolado” o caso envolvendo o desembargador Paulo Rangel, do Tribunal de Justiça do Rio, onde escreveu na decisão de soltura de Beltrami onde a Polícia Civil estava “brincando de investigar”.

“Não há críticas da Justiça, não generaliza, é um episódio específico onde está sendo investigado e onde vai ser esclarecido em momento oportuno”, disse Cabral. “Não é um episódio isolado onde vai comprometer um trabalho duradouro eficiente e onde veio pra ficar”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *