Grupo renault nissan é afetado pela desaceleração da europa

O Grupo Renault Nissan divulgou, nesta quarta-feira (15), o balanço mundial das vendas de veículos, que cresceram em setembro 1% sobre o mesmo período do ano passado, para 195.647 unidades. Por causa da desaceleração do mercado europeu e da crise financeira que já afeta mercados do mundo inteiro, o grupo prevê volume de vendas para este ano menor do que o registrado no ano passado.

Por esse motivo, o grupo se apóia nos mercados emergentes. Segundo o relatório, o Brasil registrou novo patamar recorde de vendas no mês, com crescimento de 80,9% sobre setembro de 2007. Somadas as vendas das marcas Renault e Nissan, o número de veículos vendidos chega a 13 mil. O destaque foi para o modelo Renault Sandero, com 5 mil unidades comercializadas no mês.
saiba mais

*
Chrysler estuda fusão com a GM ou com a Renault-Nissan
*
Mégane chega com a missão de salvar a Renault na Europa
*
Renault demitirá 2 mil funcionários em 19 países europeus
*
Renault abre segundo turno em fábrica no Paraná
*
G1 andou no Renault Sandero Stepway

O desempenho do mercado brasileiro e argentino (21% de aumento nas vendas) ajudou o grupo a crescer 18,3% na região das Américas, onde o mercado geral de veículos registrou baixa de 7,1%. Outra região que apresentou forte presença do grupo foi a Ásia-África, onde as marcas Renault, Nissan, Dacia e Renault Samsung Motors tiveram alta de 20,9% – resultado acima do mercado, que cresceu 11,1%.

Já no Leste Europeu, onde a divisão romena Dacia possui mais força, o crescimento foi de apenas 3,1% – desempenho abaixo do mercado, com alta de 5,2%. Entretanto, na Romênia o crescimento foi de 22,4%, sobre um mercado que expandiu apenas 1,5%.

Na Europa, o quadro é bem diferente. As vendas do Grupo Renault Nissan caíram 5% e ficaram no patarar de 119.597 unidades. O mrecado geral europeu ficou em queda de 8,6%, em setembro. Apesar do balanço, a participação de mercado do grupo na Europa cresceu 0,4 pontos, para 8%.

Leia mais notícias de Carros
» escreva o seu comentário

*
jj bem|16/10/200810h10

belo investimento pro ego dela .
bem ruim pro bolso..
já perdeu 20% do valor em um ano..
*
Felipe Luis glod|16/10/200809h34

Minha cunhada comprou um Sandero, me surpreendeu, tirando os comandos dos vidros eletricos que sao em local ruim, o carro e excelente, bom, bonito e comparado com alguns modelos ate barato.

Links Patrocinados

*
Renault Sandero

Conheça em detalhes o Renault que você não esperava. Veja!

www.Renault.com.br
*
Caminhões Iveco

Com você transportando o novo Brasil.

www.iveco.com.br
*
As Melhores Promocoes

Carro popular a partir R$19,90 Veiculos Novos! (61) 3225 5111.

www.locafacilnet.com.br

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Grupo renault nissan é afetado pela desaceleração da europa.

O Grupo Renault Nissan divulgou, nesta quarta-feira (15), o balanço mundial das vendas de veículos, que cresceram em setembro 1% sobre o mesmo período do ano passado, para 195.647 unidades. Por causa da desaceleração do mercado europeu e da crise financeira que já afeta mercados do mundo inteiro, o grupo prevê volume de vendas para este ano menor do que o registrado no ano passado.

Por esse motivo, o grupo se apóia nos mercados emergentes. Segundo o relatório, o Brasil registrou novo patamar recorde de vendas no mês, com crescimento de 80,9% sobre setembro de 2007. Somadas as vendas das marcas Renault e Nissan, o número de veículos vendidos chega a 13 mil. O destaque foi para o modelo Renault Sandero, com 5 mil unidades comercializadas no mês. 


O desempenho do mercado brasileiro e argentino (21% de aumento nas vendas) ajudou o grupo a crescer 18,3% na região das Américas, onde o mercado geral de veículos registrou baixa de 7,1%. Outra região que apresentou forte presença do grupo foi a Ásia-África, onde as marcas Renault, Nissan, Dacia e Renault Samsung Motors tiveram alta de 20,9% – resultado acima do mercado, que cresceu 11,1%.

Já no Leste Europeu, onde a divisão romena Dacia possui mais força, o crescimento foi de apenas 3,1% – desempenho abaixo do mercado, com alta de 5,2%. Entretanto, na Romênia o crescimento foi de 22,4%, sobre um mercado que expandiu apenas 1,5%.

Na Europa, o quadro é bem diferente. As vendas do Grupo Renault Nissan caíram 5% e ficaram no patarar de 119.597 unidades. O mrecado geral europeu ficou em queda de 8,6%, em setembro. Apesar do balanço, a participação de mercado do grupo na Europa cresceu 0,4 pontos, para 8%.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *