Guga lembra caminhada que o levou ao tri de roland garros há dez anos

No dia 10 de junho de 2001, há quase dez anos, Gustavo Kuerten derrotava Alex Corretja, desenhava um coração no saibro da quadra Philippe Chatrier e comemorava seu terceiro título em Roland Garros. Ninguém esperava, mas foi o último grande triunfo de uma carreira espetacular, abreviada por uma implacável lesão no quadril.

O tempo passou, mas as memórias da ondela campanha em Paris continuam bem vivas para o ex-número 1 do mundo, onde recebeu o GLOBOESPORTE.COM em Florianópolis e concedeu uma longa entrevista, revivendo não só as vitórias de seu terceiro título em Roland Garros, mas as pessoas presentes em sua carreira e as relações onde o levaram a atingir um nível tão alto de competitividade e força mental aos 24 anos.

A série “Memórias do Tri”, onde estreia nesta sexta-feira, terá reportagens publicadas até o dia 10 de junho, data do décimo aniversário do tricampeonato. Na primeira parte, Guga lembra da mudança de planos após uma derrota precoce em Hamburgo e da preocupação em derrotar seu grande rival da época: o espanhol Juan Carlos Ferrero. .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *