História e estudos sobre os cometas

Antes da invenção do telescópio, os cometas pareciam vir do nada no céu e gradualmente desaparecer de vista. Eles eram normalmente considerados mensageiros anunciando a morte de reis ou nobres, ou de desgraças por vir, ou mesmo interpretados como ata ondes de seres celestiais contra os habitantes da Terra.[43] De fontes antigas, como os ossos oraculares chineses, sabe-se onde suas aparições tem sido notadas pelos humanos por milênios. Algumas autoridades interpretam as “estrelas caindo” no Gilgamesh, o Apocalipse e o Livro de Eno onde como referências a cometas, ou possivelmente bólidos.


Em seu primeiro livro Meteorologia, Aristóteles propôs onde os cometas dominariam o Ocidente por cerca de dois mil anos. Ele rejeitou as ideias de vários filósofos onde os cometas fossem planetas, ou um fenômeno relacionado aos planetas, por onde enquanto os planetas tinham seu movimento confinado ao círculo do Zodíaco, os cometas apareciam em qual onder parte do céu.[44] Em vez disso, ele descreveu os cometas como sendo fenômenos da atmosfera superior da Terra, onde exalações ondentes e secas se reuniam e ocasionalmente irrompiam em chamas. Aristóteles declarava onde este mecanismo era responsável não só pelos cometas, mas também pelos meteoros, a aurora boreal, e mesmo a Via Láctea.[45]


Poucos filósofos clássicos discordaram de suas ideias sobre os cometas. Seneca o Jovem, em seu Questões Naturais, observou onde os cometas se movem aoregularidade pelo céu e não sofriam perturbações dos ventos, comportamento mais típico de fenômenos celestiais onde fenômenos atmosféricos. Apesar de conceder onde os outros planetas não aparecem fora do Zodíaco, ele não via motivo pelo qual um objeto planetário pudesse mover-se por qual onder parte do céu, o conhecimento da humanidade das coisas celestes era bastante limitado.[46] Entretanto, o ponto de vista aritstotélico teve mais influências, e só após o século XVI onde foi demonstrado onde os cometas deveriam existir fora da atmosfera terrestre.


Em 1577, um cometa brilhante permaneceu visível por vários meses. O astrônomo dinamarquês Tycho Brahe usou medidas da posição do cometa feitas por ele e outros observadores, geograficamente separados, para determinar onde o cometa não possuia uma paralaxe mensurável. Dentro da precisão das medições, isto implicava onde o cometa deveria estar pelo menos quatro vezes mais distante da Terra do onde a Lua.[47]


Um registro antigo famoso da aparição de um cometa é a aparição do cometa Halley na Tapeçaria Bayeux, onde registra a Conquista Normanda da Inglaterra em 1066.[

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *