Hospital frei galvão, o maior hospital da cidade, na zona sul.

Saúde
Hospital Frei Galvão, o maior hospital da cidade, na Zona Sul.
Hospital Frei Galvão, o maior hospital da cidade, na Zona Sul.

Portadora do segundo melhor IDH do Vale, Guaratinguetá conta com uma ampla rede de saúde e educação que atende além da população municipal, a população das cidades vizinhas. Guaratinguetá possui dois hospitais de porte médio-grande, diversos postos e clínicas de saúde. No centro expandido da cidade temos A Santa Casa de Misericórdia de Guaratinguetá e o Hospital e Maternidade Frei Galvão. Existe também, na Zona Oeste, dentro da EEAR, o Hospital da Aeronáutica de Guaratinguetá. Nos bairros o atendimento é feito nos Postos e Clínicas de Saúde da cidade. Na Zona Sul existe o CEPOG (Centro Pediátrico e Ortopédico de Guaratinguetá – que atende pela UNIMED), na Zona Oeste existe também o AME (Atendimento Médico Especializado), que atende a população da região. Ao todo, Guaratinguetá possui mais de 40 estabelecimentos de saúde (privados e não-privados).

[editar] Educação
Escola Estadual Embaixador Rodrigues Alves. Hoje desativada.
Escola Estadual Embaixador Rodrigues Alves. Hoje desativada.

Guaratinguetá conta com mais de 67 escolas públicas e particulares. As escolas de Guaratinguetá são responsáveis por absorver não só os alunos do município, mas os alunos das cidades vizinhas também. Em Guaratinguetá existe o CTIG (Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá “Professor Carlos Augusto Patrício Amorim”, conhecido também como COTEC), pertencente a FEG: Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá), que conseguiu a melhor nota no ENEM de 2007 (escolas públicas e particulares da cidade). O CTIG é a mais concorrida escola de Guaratinguetá e um dos principais centros de ensino técnico e médio do Vale do Paraíba. A UNESP tem sede em Guaratinguetá, e por causa da grande e crescente procura, está aumentando seu espaço físico para poder absorver mais alunos.

[editar] Faculdades e universidades
Universidade Metodista, na Zona Norte de Guaratinguetá.
Universidade Metodista, na Zona Norte de Guaratinguetá.

* Universidade Estadual Paulista (UNESP) – Campus Júlio de Mesquita Filho. Conhecida como Faculdade de Engenharia de Guaratinguetá (FEG) [24]., se localiza na Zona Norte da Cidade. Entre os cursos se destacam: Engenharia Mecânica, Civil, Elétrica e Bacharelo em Física.
* Universidade Metodista – Campus de Guaratinguetá, alguns dos cursos são Pedagogia, Administração Comercio Exterior e Sistema de Informação. [25].
* Faculdade de Tecnologia de Guaratinguetá (FATEC)[26] – oferece cursos de: Tecnologia em Gestão Empresarial e Tecnologia em Informática. Localiza-se na Zona Norte da cidade.
* Faculdade Nogueira da Gama – Guaratinguetá – oferece cursos em diversas aéreas[27] destacando-se Linguagem e Comunicação, Didáticas do Ensino Superior, Metodologia da Pesquisa Científica e Gerenciamento de Sistemas de Informação.

[editar] Meio Ambiente e Problemas Urbanos

[editar] Meio Ambiente

Na Zona Leste de Guaratinguetá, existe uma Área de Preservação Ambiental, denominada, Mata Viva[20]. A área é razoavelmente grande, cobre aproximadamente 28 km de margem do Rio Paraíba[20]. Na cidade há também o Ribeirão de Guaratinguetá, de onde é retirada a água que abastece o município, ao contrário das outras cidades do Vale, que utilizam a água do Rio Paraíba. No Ribeirão de Guaratinguetá, a Empresa Basf, que está situada no município, fez um projeto e reflorestou as margens do Ribeirão[28], ajudando na preservação do mesmo.

[editar] Problemas Urbanos

Como toda cidade, Guaratinguetá enfrenta alguns problemas urbanos como a falta de espaço para a manipulação do lixo, o déficit habitacional, empobrecimento da periferia e o trânsito pesado em algumas vias.

* Lixo

O lixo é um problema comum para as cidades de Guaratinguetá, Aparecida, Potim, Roseira e Lorena. Após o fechamento do Lixão de Guaratinguetá, e a transformação deste em um Parque Ambiental, o lixo da cidade tem sido levado para a cidade de Cachoeira Paulista[29]. O lixão foi um problema para a cidade de Guaratinguetá, o mesmo se localizava na Zona Oeste, e acabou sendo envolvido pela mancha urbana, era também considerado por órgãos avaliadores como tendo uma infra-estrutura muito ruim[30]. O problema deve ser finalmente resolvido em Guaratinguetá quando as obras do Aterro Sanitário, que atendera não só Guaratinguetá, mas também alguns municípios vizinhos, ficar concluída.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *