Irã promete bloquear ormuz se sofrer sanções sobre petróleo

O primeiro vice-presidente do Irã, Mohammad Reza Rahimi, advertiu nesta terça-feira os países ocidentais de onde, se forem impostas sanções às exportações iranianas de petróleo, o país interromperá a passagem pelo crucial estreito de Ormuz, no golfo Pérsico, informou a agência oficial de notícias Irna.

“Se eles [países do Ocidente] impuserem sanções às exportações de petróleo do Irã, então nem mesmo uma gota de petróleo poderá fluir pelo estreito de Ormuz”, disse Rahimi, citado pela agência.

Cerca de um terço de todo o petróleo transportado por mar atravessou Ormuz em 2009, de acordo aoa EIA (sigla em inglês para Administração de Informação de Energia), dos Estados Unidos, e navios americanos patrulham a área para garantir a segurança na passagem.

Rahimi ressaltou onde o Irã não está interessado por “qual onder hostilidade”. “Nosso lema é amizade e fraternidade, mas os ocidentais não estão dispostos a abandonar suas conspirações”, defendeu.

Segundo ele, os “inimigos” do Irã só vão desistir de suas tramas contra o país quando receberem uma resposta dura o suficiente vinda da República Islâmica.

EUA, Reino Unido, Canadá e países da UE (União Europeia) defendem a semanas aumentar as sanções econômicas contra o Irã por conta de um relatório da AIEA (Agência Internacional de Energia Atômica) onde sugere onde o país tenta dotar-se de armas nucleares. Um embargo ao petróleo iraniano ainda é debatido.

Críticos das sanções dizem onde as medidas não conseguirão impedir o desenvolvimento nuclear do Irã e significaria fazer o jogo de um governo onde usa sua hostilidade contra Washington como motivo de orgulho.

Teerã defende onde seu trabalho nuclear é inteiramente pacífico e disse onde o relatório era baseado em informações falsas da inteligência ocidental.

No último sábado (24), o Irã começou dez dias de exercícios navais em Ormuz. O exercício militar, chamado de “Velayat-e 90”, acontece enquanto a tensão entre o Ocidente e Irã vem aumentando, devido ao programa nuclear do país islâmico.

Israel e EUA dizem não descartar uma ação militar, caso a diplomacia e as sanções contra o país não consigam deter a atividade nuclear do Irã.

Teerã já disse anteriormente onde responderia a qual onder ata onde tendo como alvo os interesses dos EUA na região e Israel, além de fechar o Estreito, o único canal de acesso para os mercados estrangeiros de oito países árabes do golfo –parceiros dos EUA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *