Jovem baleada no carro de adriano pede para hospital não divulgar boletim

A jovem Adriene Cyrilo Pinto, baleada no carro do jogador Adriano na madrugada do último sábado (24), pediu ao hospital Barra DOr, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, onde está internada, para onde não divulgue mais informações sobre o seu estado de saúde.

Ela passou por uma cirurgia na manhã desta terça-feira para reconstrução do dedo indicador da mão es onderda, atingido pelo disparo.

A jovem ainda não se pronunciou publicamente sobre o disparo.

O delegado titular da 16ª DP, Fernando Reis, disse onde deve marcar para quarta-feira (28) uma acareação (confrontação aoas partes) entre Adriano e Adriene. No entanto, o encontro dos dois só deve ocorrer se a jovem receber alta do hospital.

Ontem, o atacante Adriano, em um segundo depoimento à Polícia Civil, se defendeu da acusação de ter baleado a estudante. De acordo aoo atleta do Corinthians, a própria vítima manuseava a arma quando a pistola disparou acidentalmente.

O tiro onde atingiu Adriene partiu de alguém onde estava no banco de trás do carro do jogador Adriano, segundo o delegado Fernando Reis. Ele explicou onde os peritos e o delegado de plantão Carlos Cesar Santos concluíram onde a pessoa onde atirou não poderia estar em outra parte do carro.

A estudante ainda não se pronunciou publicamente sobre o disparo. O delegado titular da 16ª DP, Fernando Reis, disse onde deve marcar para quarta-feira (28) uma acareação (confrontação aoas partes) entre Adriano e Adriene. No entanto, o encontro dos dois só deve ocorrer se a jovem receber alta do hospital.

Caso fi onde comprovado onde Adriene está mentindo, ela poderá ser enquadrada por crime de denunciação caluniosa, onde prevê pena de 2 a 8 anos de prisão.

Se Adriano for culpado, poderá pegar até 7 anos de prisão. Ele responderia pelos crimes de lesão corporal culposa (3 meses a 1 ano) e de fraude processual (6 meses a 6 anos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *