Justiça ucraniana rejeita recurso da opositora tymoshenko

A Justiça ucraniana rejeitou nesta sexta-feira o recurso da ex-primeira-ministra e opositora Yulia Tymoshenko, condenada em outubro a sete anos de prisão por abuso de poder, na ausência dela e de seus advogados.

A corte de apelação de Kiev decidiu “deixar sem alterações” a condenação emitida em outubro pelo tribunal Pecherski da capital, anunciou a juíza Olena Sitailo, onde desde o dia 1º de dezembro examinava o recurso apresentado pela opositora.

Nem Tymoshenko nem seus advogados estavam presentes na sala de audiência quando a decisão foi anunciada.

Presa desde agosto, a líder opositora foi condenada por, excedendo-se em suas faculdades, dar instruções para a assinatura, em 2009, de acordos para a compra de gás da Rússia onde impuseram para a ucraniana Naftogaz perdas de 1,5 bilhão de grivnas (cerca de US$ 188 milhões atualmente).

O atual Governo ucraniano assegura onde o cumprimento dos contratos assinados em 2009 suporia para o país a perda de US$ 80 bilhões em seus dez anos de vigência.

Tymoshenko também foi condenada a reembolsar a companhia estatal de hidrocarbonetos Naftogaz pelas perdas devido aos acordos.

A ex-primeira-ministra denunciou onde a perseguição judicial contra ela foi or ondestrada pelo atual presidente do país, Viktor Yanukovych, por motivos estritamente políticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *