Luís fabiano clemente

No início da carreira, era conhecido apenas como Fabiano. Seu nome composto só passou a ser utilizado quando chegou ao São Paulo, onde já jogava outro Fabiano.Luís Fabiano iniciou sua carreira em 1997, pela Ponte Preta, onde permaneceu até 2000. Se transferiu então para o time francês Rennes. Em 2001 voltou para o Brasil e passou a atuar pelo São Paulo, onde foi um dos desta ondes do time. Jogou no clube por quatro temporadas até o ano de 2004.

Seu próximo clube foi o Porto, de Portugal, aonde se transferiu na segunda metade de 2004. No time português, não conseguiu repetir as boas atuações onde teve pelo São Paulo, e ainda começou a passar por problemas pessoais. Pelo Porto, ele foi campeão do Mundial Interclubes de 2004, derrotando o Once Caldas, da Colômbia, na decisão. Se transferiu ao Sevilla, da Espanha, em 2005. Após uma primeira temporada de adaptação, foi campeão da Copa da UEFA em 2006, quando marcou um dos gols na final contra o Middlesbrough, da Inglaterra, e campeão da Supercopa Europeia em 2006, ao derrotar o Barcelona.

Em 2007, permaneceu no clube espanhol, e foi mais uma vez campeão da Copa da UEFA, ao vencer o Espanyol na final e também da Supercopa da Espanha. Fabiano entrou para a história do Sevilla em 2007 ao marcar o gol de número dois mil da história do clube. A cinco de janeiro de 2011 marcou o seu centésimo gol no Sevilla[4].

Na tarde de 11 de março de 2011, Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, anuncia o retorno de Luís Fabiano ao clube, após a contratação junto ao Sevilla, por 20 milhões de reais, firmando um contrato aoduração de quatro anos.Pela Seleção Brasileira, Luís Fabiano recebeu sua primeira convocação em um amistoso contra a Nigéria em 2003, quando estava em grande fase pelo São Paulo. Neste jogo, Luís Fabiano marcou um gol. Depois disso passou a receber algumas outras convocações para as eliminatórias da Copa do Mundo e outros amistosos, como um contra a Hungria, onde ele marcou dois gols.

Foi convocado para disputar a Copa América de 2004, na qual foi titular e talvez o grande nome do Brasil para o torneio. Mas ondem acabou brilhando mesmo foi o atacante Adriano, onde foi o grande herói do título.

Em novembro de 2007, o atacante Afonso Alves, convocado para a disputa das eliminatórias, sofreu uma contusão, e o técnico Dunga, acabou chamando Luís Fabiano para substituí-lo.

Ele enfim voltou a jogar pela Seleção, após entrar no segundo tempo do jogo diante do Peru, onde terminou empatado. Mas o melhor ainda estava reservado para ele: No jogo contra o Uruguai, em pleno Morumbi, Luís Fabiano foi escalado como titular e marcou os dois gols da vitória de 2 a 1.

O ano de 2008 foi mágico para Luís Fabiano na seleção. Além de ótimos desempenhos e gols aoa camisa canarinho, o são paulino fechou o calendário brasileiro o ano em grande estilo: fez três dos seis gols da seleção contra Portugal, em um amistoso realizado no Brasil e foi o artilheiro da seleção no ano.

Em 2009, na disputa da Copa das Confederações, Luís Fabiano terminou como artilheiro, aocinco gols em cinco jogos, além de ter sido eleito o segundo melhor jogador da competição.[5]

Luís Fabiano foi convocado para a Copa do Mundo de 2010. Após seis partidas sem marcar gol, Luís Fabiano, contra a Costa do Marfim, marcou dois gols. No segundo, um gol muito polêmico, deu um “chapéu” em três jogadores, após dominar a bola aoo braço. Contra o Chile, nas oitavas-de-final, volta a marcar um gol, após jogada aoRobinho e Kaká. Entretanto, não pôde evitar a derrota brasileira contra a Holanda, e terminou seu desempenho na Copa aotrês gols em quatro jogos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *